02 de dezembro de 2021
Campo Grande 30º 22º

Jerson não foi à reunião do PMDB porque não foi convidado

A- A+

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Jerson Domingos (PMDB), revelou, na manhã de hoje, que não compareceu à reunião realizada pelo partido ontem para discutir estratégias para fortalecera imagem dos pré-candidatos peemedebistas Nelson Trad Filho e Simone Tebet por falta de convite.

“Não fui convidado. Quando o partido achar que a minha presença será necessária, eles vão me convidar. Fiquei sabendo da reunião hoje pelo Eduardo Rocha (deputado estadual, PMDB)”, pontuou.

Questionado se a preferência dele pelo pré-candidato petista, senador Delcídio do Amaral, foi um dos motivos por ter sido deixado de fora, Jerson destacou as qualidades de Simone e afirmou que a preferência por Delcídio tem a preferência da maioria da classe política e não apenas dele.

Para Jerson, Simone é bastante qualificada para concorrer à vaga do Senado pela competência e experiência de vida, além da carreira política, considerada por ele, brilhante. Já para o governo, ele não poupou elogios ao pré-candidato petista. De acordo com Jerson, durante evento realizado na semana passada na Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) ficou claro que a maioria dos prefeitos do interior do Estado apoia Delcídio.

Jerson reafirmou seu apoio ao Delcídio e reiterou o apoio de Puccinelli à presidente Dilma Rousseff. O deputado, que defende aliança entre PT e PMDB, deixou no ar a possibilidade de Nelson Trad Filho desistir de concorrer ao governo do Estado, o que facilitaria a aliança a exemplo do que ocorre nacionalmente. Questionado se ele e o governador André Puccinelli poderiam se licenciar do PMDB para manter o apoio a seus pré-candidatos petistas, Jerson afirmou que isso não será necessário.

 Dany Nascimento