27 de maio de 2024
Campo Grande 13ºC

TRUNFOS DE MS

Lula estreita e fortalece laços com Riedel

Bolsonaristas tentam abafar protagonismos do presidente e do governador na pauta das relações com o governo federal

A- A+

Uma ótima notícia o governador Eduardo Riedel (PSDB) trouxe  no fim de semana passada, ao voltar de Brasília: a liberação de R$ 984 milhões para Mato Grosso do Sul, destinados a investimentos estruturantes, entre os quais a alça de acesso à Rota Bioceânica, que receberá de início um repasse de R$ 100 milhões.

Este é um dos primeiros lotes de recursos que o presidente Lula (PT) se havia comprometido a liberar para o Estado. Na capital federal, quando Lula estava em visita oficial aos EUA para avistar-se com o presidente Joe Biden, o governador reuniu-se com o vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) e o ministro dos Transportes, Renan Filho.

Trabalhado pelas mãos da ministra do Planejamento, Simone Tebet (MDB), o encontro contou com a presença da senadora bolsonarista Tereza Cristina (PP). Também participaram os secretários Jaime Verruck, de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc), e Eduardo Rocha, da Casa Civil.

Causou estranheza a ausência do coordenador da bancada federal de Mato Grosso do Sul, o deputado Vander Loubet (PT-MS). Informou-se que ele teria sido avisado só na véspera. Não se sabe quem articulou a lista de presença, mas o importante é que o principal personagem guaicuru nesta cena, Eduardo Riedel, passou ao largo da barbeiragem de quem agendou a audiência.

Comenta-se que a presença de Tereza Cristina serviu também para assinalar um artifício que os bolsonaristas locais estão adotando, com o objetivo de construir em Brasília agendas e encaminhamentos sem incluir ou mencionar Lula. Ainda que o presidente petista seja o responsável pela autorização dos repasses, compromisso que já havia antecipado a Riedel e ao próprio Loubet após as eleições, os fiéis do bolsonarismo criam atalhos para desviar e tirar de Lula os méritos no atendimento às demandas de Mato Grosso do Sul.

O governador Eduardo Riedel driblou esses pormenores. Com sua educação e uma rara cultura de grandeza, enquadrou a audiência no melhor das isenções e rituais político-institucionais, assim definindo o encontro em suas redes sociais: "Em Brasília, estive reunido com o vice-presidente, Geraldo Alckmin. Falamos sobre industrialização, debatemos ações para fortalecer a economia de Mato Grosso do Sul. Quase R$ 1 bilhão em investimentos a mais para o Estado. Este é o valor que conseguimos junto ao Governo Federal, após visitas desta semana aqui em Brasília. Estivemos em diversos ministérios apresentando as potencialidades e os projetos que estão em nosso plano de governo. Como eu sempre disse, é com bons projetos, bom time e muito empenho que vamos fazer MS dar um salto para o futuro".