22 de junho de 2024
Campo Grande 30ºC

LUTO NA POLÍTICA

"Me inspirei na sua luta", diz deputada Camila Jara sobre Amarildo Cruz

Parlamentar não resistiu a 3ª parada cardíaca

A- A+

A deputada federal Camila Jara (PT), postou uma mensagem em homenagem ao colega de bancada e amigo Amarildo Cruz (PT), que faleceu nesta 6ª.feira (17.mar.23), 3 dias após ser internado com quadro de dores no peito, no Hospital Proncor, em Campo Grande (MS). Eis o post de Jara: 

"É essa alegria da foto que vou guardar comigo! Cresci acompanhando o trabalho do companheiro Amarildo, me inspirei na sua luta, lutamos juntos e fizemos uma campanha linda no ano passado. Infelizmente, na manhã de hoje o quadro de saúde dele se agravou e ele não resistiu. Um companheiro que se vai e que vai deixar muita saudade. Desejamos força e serenidade aos amigos e familiares", escreveu na legenda da foto abaixo: 

Camila Jara durante campanha eleitoral com Amarildo Cruz. Foto: RedesCamila Jara durante campanha eleitoral com Amarildo Cruz. Foto: Redes

O parlamentar tinha um problema crônico de pedra na vesícula. Em dezembro de 2022, ele ficou internado para retirada dos cálculos do suco biliar.

Como mostramos antes aqui no MS Notícias, Amarildo estava lutando pela vida desde a 4ª.feira (15.mar), quando foi levado às pressas ao Hospital Proncor. Na noite daquela 4ª, o quadro dele evoluiu para uma parada cardiorrespiratória, ele foi reanimado e seguia em estado grave sustentado por aparelhos. Posteriormente teve uma 2ª parada e depois a 3ª, não resistindo a essa última.  

Ontem, alguns veículos chegaram a noticiar o falecimento do parlamentar, mas seu assessor Paulo Barbosa, não confirmou a informação.

Amarildo estava no 5ª mandato, tendo sido eleito com 17.249 votos em 2022. Ele integrava a bancada do PT, na Casa de Leis. Ganhou prestígio político por defender as causas sociais, sempre trabalhando pelo fortalecimento dos servidores e do serviço público. Foi um dos fundadores do Sindicato dos Agentes Tributários Estaduais de Mato Grosso do Sul, atual Sindifiscal/MS, onde foi secretário geral e presidente. Buscou a união da categoria, conseguiu avanços significativos e contribuiu em momentos importantes da história do sindicato.

No quarto mandato, ele havia ficado como suplente e assumiu depois que Cabo Almi (PT) faleceu em decorrência de Covid-19.

Leia mais sobre a carreira dele AQUI.