28 de novembro de 2020
Campo Grande 36º 23º

“Mesmo com correção de dívida MS continuará endividado”, diz Figueiró

Alan Diógenes

A Câmara de Deputados aprovou nesta semana os novos índices da dívida dos estados brasileiros, agora a proposta será analisada pelo Senado.

De acordo com o senador Ruben Figueiró (PSDB), a medida aprovada pela Câmara de Deputados é paliativa em relação aos problemas de Mato Grosso do Sul.

“A decisão de submeter o projeto a mais uma avaliação é benéfica, por que a me ver é uma medida paliativa que não atinge os interesses de Mato Grosso do Sul”, afirmou o senador Figueiró.

Segundo o senador, o montante da dívida de MS passa de milhões devido à implementação e pavimentação da rodovia 262 que liga a cidade de Campo Grande à Corumbá. Para ele um novo cálculo da dívida não conseguirá tirar o Estado da inadimplência.

 “A construção dessa rodovia elevou a dívida do Estado. O Governo Federal ficou de devolver a quantia não sei ao certo quantos, mas passa de milhões, mas até agora não fez a devolução deixando MS endividado. Não é recalculando a dívida que vai resolver o problema, o Estado permanecerá inadimplente”, ressalta Figueiró.

O senador afirmou que quando o projeto estiver no Senado, ele e os demais senadores do Estado votaram a favor. “Acredito que tudo que é a favor do Estado é bom para todos nós. Eu, e os senadores Delcídio e Moka votaremos a favor. Afinal estamos nessa posição para defender a população”, conclui Figueiró.