04 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 24º

MINISTRO DA JUSTIÇA

Moro se pronunciará às 11h desta 6ªfeira para anunciar sua demissão

Ministro da Justiça toma decisão após Bolsonaro exonerar chefe de confiança de Moro, da Polícia Federal

O ministro Sérgio Moro deve se pronunciar às 11h de hoje (24.abril), sobre a demissão de Maurício Valeixo, o ex-diretor da Polícia Federal, exonerado na madrugada de hoje, após ontem, o presidente Jair Bolsonaro ter recuado da decisão. Bolsonaro luta desde março para tirar o agente federal do cargo, isso porquê, a PF investiga o "Gabinete do Ódio", comandado por Carlos Bolsonaro e também o Centrão, os novos aliados do presidente.   

O Palácio do Planalto disse que Moro foi avisado com antecedência sobre a exoneração do diretor da Polícia Federal. Moro contestou essa a versão. Disse para aliados que soube da informação com a publicação do documento no Diário Oficial dessa sexta-feira .  

Segundo integrantes do governo, Moro teria sido comunicado na própria quinta-feira (23.abril) pelo ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner do Rosário sobre a exoneração do chefe da PF. A escolha de Rosário para supostamente dar a notícia se deve a ele e Moro terem uma relação desde a época que o ministro atuava como juiz da Lava-Jato e Rosário trabalhava em acordos da operação na CGU.

Como a coluna informou hoje, a ala militar que tentou colocar panos quentes entre o ministro da Justiça e Jair Bolsonaro e alertou o presidente que a saída de Moro do governo poderia reforçar o movimento de impeachment. Bolsonaro não tinha outra opção, ou abraça o Centrão e luta contra dentro da política, ou era pego pela PF. Com isso, mandou Valeixo para a rua.