21 de abril de 2021
Campo Grande 32º 18º

CORONAVÍRUS

Morre deputado bolsonarista autor do projeto pela vacinação não obrigatória

O deputado também se manifestava a favor do uso de medicamentos que não têm eficácia comprovada contra a covid-19

A- A+

Morreu no final da tarde deste sábado (13.mar.21) o deputado estadual Silvio Antônio Fávero (PSL-MT) aos 54 anos, vítima da Covid-19. Fávero ficou conhecido após apresentar projeto de lei estadual "para assegurar o direto de o cidadão escolher ou não pela sua vacinação contra Covid-19”.

Bolsonarista, o deputado também se manifestava a favor do uso de medicamentos que não têm eficácia comprovada contra a covid-19 e compartilhava publicações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticando medidas de isolamento social. 

A proposta do projeto foi aprovada na Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social da assembleia mato-grossense, em 18 de fevereiro. “Da mesma forma que o direito fundamental à vida é colocado em risco com a implementação de uma política de vacinação compulsória quando a vacina a ser utilizada carece de estudos científicos que demonstrem a sua eficácia e atestem a sua segurança para uma vacinação em massa, o direito fundamental à saúde também é colocado em risco”, afirmou na justificativa do projeto.

Em seus perfis nas redes sociais, Fávero fazia publicações sobre a chegada e a distribuição dos imunizantes contra a covid-19 à população do Mato Grosso, incentivando a vacinação nas pessoas que desejassem ser vacinadas. Também defendia os posicionamentos do presidente Jair Bolsonaro contra o fechamento de empresas.

Em nota, a família do deputado agradeceu por todas as orações e manifestações positivas: "Deus receba em paz nosso grande guerreiro, que bravamente lutou pela vida e hoje, com muita fé em Deus, segue aos braços do Pai Maior”. 

O governador Mauro Mendes (DEM) lamentou a morte do deputado e anunciou que irá decretar luto oficial de três dias. "Favero deixou sua marca na história de Mato Grosso, lutando por aquilo que acreditava ser o certo. Um companheiro do Estado na busca das melhores condições para os mato-grossenses. Eu e minha esposa desejamos força neste momento de luto à toda família e que Deus possa abençoa-lo e recebe-lo de braços abertos", declarou o governo em nota”

A assesoria do deputado comunicou nessa noite que o corpo do deputado será sepultado no município de Lucas do Rio Verde.

O cortejo seguirá de Cuiabá para Lucas, às 4h da manhã, com previsão de chegada até 9h, no Cemitério Jardim da Paz, em LRV. "Em nome da família, agradecemos pelas orações que elevam o nome do Silvio Fávero aos braços do nosso Pai Maior", finalizou.  

BIOGRAFIA 

Deputado Silvio Antônio FáveroDeputado Silvio Antônio Fávero - Angelo Varela/ALMT

Deputado estadual, advogado, produtor rural e empresário, Fáveiro nasceu em 31 de agosto de 1966 em Umuarama - PR. Casado, Fávero deixa esposa e três filhos.

Apesar de Paranaense, sua história política começou no Mato Grosso em 1990. Foi um dos primeiros advogados de Lucas do Rio Verde. 

Auxiliou na instalação do prédio da Justiça do Trabalho para o município, participou da fundação de diversos bairros da cidade.

Por oito anos prestou assessoria jurídica à Câmara de Vereadores de Lucas, atuou, também, como procurador do município e secretário de Administração na gestão Otaviano Pivetta.

Antes de ser deputado pelo Mato Grosso, ele foi vice-prefeito da cidade de Lucas do Rio Verde-MT. Filiado ao Partido Social Liberal (PSL), o qual exibia que se tratava do partido do presidente da República do Brasil, Jair Messias Bolsonaro (hoje sem  partido), foi eleito deputado estadual com 12.059 votos válidos, obtendo metade da sua votação em sua cidade, Lucas do Rio Verde.

Fávero contava que começou a trabalhar aos 9 anos de idade, para ajudar no sustento da família. Filho de Sebastião e dona Angélica Fávero dizia ter cinco irmãos.