05 de agosto de 2020
Campo Grande 31º 16º

“Não é orgulho ficar exportando gays”, diz Alceu Bueno sobre Mister Gay Brasil

Alan Diógenes

O vereador Paulo Pedra (PDT) se exaltou durante a sessão da Câmara de vereadores na manhã de hoje. A discussão começou quando a vereadora Luiza Ribeiro (PPS) juntamente com o vereador Eduardo Romero (PT do B) pediram o encaminhamento da moção de congratulação ao ganhador do concurso Mister Brasil Diversidade 2013, Carlos Gabriel de Freitas, da cidade de Dourados-MS.

O vereador Elizeu Dionísio (SBD) e o vereador Alceu Bueno (PSL) que são da bancada evangélica, criticaram o argumento de Paulo Pedra que disse que futuramente “toda família terá um membro homossexual”.

“Minha família não tem e nem vai ter alguém assim. Não aceito o homossexualidade, até por que 90% das pessoas são heterossexuais. Não é uma honra e nem orgulho para a cidade de Dourados ficar exportando gays”, afirma Alceu Bueno.

Segundo Elizeu Dionísio as declarações do colega não são homofóbicas. “Não somos homofóbicos como estão dizendo, só acredito que minha religião não aceita a homossexualidade”, comenta Elizeu.

O ponto alto da discussão ocorreu quando o vice-presidente da Casa, Flávio Cézar (PT do B) afirmou que “os vereadores possuem a liberdade de expressão e podem opinar de qual lado ficam nessa questão”.

Paulo Pedra então pediu a vez e aos gritos ordenou que colocassem suas palavras na ata. “Você vai ter que respeitar meu mandato ou saia dessa cadeira. Digo e repito para colocarem na ata, “toda família terá um membro homossexual futuramente”, retrucou Pedra a Flávio Cézar.

Em resposta, o vice-presidente disse que o vereador teria que respeitar sua posição. “Não é aos gritos que você vai me intimidar e fazer valer sua opinião, respeite minha posição de vice-presidente.

Para a vereadora Luiza Ribeiro que pediu a moção de congratulação os vereadores não respeitaram a opção do vencedor do concurso. “Eles tem que ver que isso é uma honra e um orgulho para o publico LGBT e também para a cidade de Dourados que ficará conhecida nacionalmente. O que o vencedor fez foi divulgar a diversidade fora do Estado, merece sim uma moção”, conclui Luiza.

Após o tumulto a moção de congratulação ao vencedor do concurso Mister Brasil Diversidade 2013 foi Aprovada por 14 votos a seis.