20 de abril de 2021
Campo Grande 32º 19º

''Erro''

Pedra diz que foi mal interpretado e falou de 'vitória de Bernal' quanto a bloqueio de bens

O secretário Municipal de Governo e Relações Institucionais de Campo Grande, Paulo Pedra negou nesta sexta-feira (12) que teria afirmado durante evento ocorrido na noite de quinta-feira (11) na Capital, que o prefeito Alcides Bernal (PP) terá, por parte da desembargadora Tânia Garcia, relatora do embargo de declaração que pode ser julgado na próxima semana, decisão favorável para permanecer no cargo.

Ao MS Noticias Pedra explicou que na ocasião referiu-se a uma decisão da Justiça em relação a um pedido do Ministério Público Federal, que em 2015 solicitou bloqueio de bens e das contas bancárias do prefeito Alcides Bernal (PP) e não ao embargo de declaração que deverá ser julgado semana que vem pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, que pode cassar liminar que mantém Bernal no cargo de prefeito.

“Todo mundo entendeu errado. Não foi isso que eu disse. O julgamento está previsto para semana que vem, como eu vou saber sobre essa decisão”, disse o secretário a respeito do recurso que os vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande ingressaram no TJ/MS contra a decisão da justiça que devolveu o mandato de prefeito para Alcides Bernal (PP).

De acordo com Paulo Pedra, no fim da tarde desta quinta-feira o Tribunal Regional Federal concedeu tutela antecipada ao prefeito Alcides Bernal desbloqueando seus bens. “Bernal teve uma vitória do Poder Judiciário", acrescentou. Bernal e outras seis pessoas, três integrantes da administração municipal, dois sócios de uma empresa, além do vereador José Chadid ( sem partido) haviam sido denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) por improbidade administrativa.

À época, a ação foi proposta pelo MPF com base nos relatórios da CPI da Inadimplência e da CGU (Controladoria Geral da União) que constataram irregularidades na contratação da empresa Salute Distribuidora de Alimentos Ltda, para o fornecimento de merenda escolar para os Centros de Educação Infantil e escolas da Rede Municipal de Ensino.