29 de setembro de 2020
Campo Grande 37º 20º

Prefeito promete agilidade na conclusão de obras e anuncia nove novos Ceinfs

O secretário de infraestrutura, transporte e habitação Semy Ferraz anunciou que em sua primeira reunião com o prefeito Gilmar Olarte (PP) foi estabelecido que a prioridade no caso da Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura Transporte e Habitação) será a agilidade na realização de obras. "Conversei com Gilmar e disse que nossa maior necessidade é aumentar o ritmo das obras", explica Semy. O secretário anunciou que o prefeito garantiu a ele a entrega dos 21 Ceinfs (Centro de Educação Infantil) que estão pendentes desde o início da gestão do prefeito cassado Alcides Bernal (PP) e que Gilmar pretende construir mais nove unidade ainda este ano. "Ele quer entregar até 30 de dezembro do ano 30 Ceinfs, ou seja terminar os 21 pendentes e licitar mais nove", diz Semy. Outra prioridade será a avenida Guaicurus cujas obras estão orçadas em R$ 10 milhões e os recursos já foram liberados pela Caixa Econômica Federal, porém devido aos problemas de gestão da antiga administração as licitações estavam atrasadas. Semy anunciou que outra prioirdade emergencial do prefeito é entregas as seis moradias que fazem parte do programa Minha Casa Minha Vida. O primeiro residencial a ser entregue será o Conjunto Habitacional Nelson Trad. Ao todos são 1600 moradias que serão entregues em duas etapa. Segundo Semy, a expectativa do prefeito é entregar 800 moradias em abril e a cerimônia deverá contar com a presença da presidente Dilma Rousseff (PT). Até o final do ano, Olarte deve fazer a entrega dos restantes das 5200 casas que ainda estão em fase de construção, das quais 1200 pertencem ao conjunto Nelson Trad. Semy adiantou que, na próxima segunda-feira, o prefeito irá a Brasília para se reunir com equipe de elaboração do PAC (Programa de Aceleração dos Crescimento)e com membros da equipes dos ministérios da Cidades e Transportes. "Uma das cosias que o prefeito irá tratar é como serão liberados os R$ 72 milhões anunciados, ontem pela presidente Dilma, para instalação de um sistema de gerenciamento de trânsito e transporte. O projeto é da Kátia Castilho e está pronto." De acordo com o secretário, da quantia liberada pelo governo federal, R$ 2 milhões serão utilizados para implementar um sistema de gerenciamento dos serviços públicos da Capital. "Se conseguirmos instalar o sistema ainda este ano Campo Grande será a primeira cidade do país com mais de 500 mil habitantes a ter esse tipo de sistema integrado, que engloba todos os sistemas de controle dos serviços públicos da cidade como saneamento, iluminação pública além do trânsito e transporte", explica Semy. Outro assunto que Olarte deve tratar em Brasília é a liberação dos recursos do PAC Mobilidade para construção dos quatro terminais e dos corredores de ônibus cujo parte dos recursos já foi contratada, ou seja, solicitada pela prefeitura junto ao governo federal e à Caixa Econômica Federal. Em relação aos recursos do PAC, o superintende da Caixa Econômica Federal em Mato Grosso do Sul, Paulo Duarte, nada foi perdido, porém existem alguns recursos que estão com prazo de contratação extrapolados. Como é o caso dos recursos para pavimentação cujo prazo de contratação se encerra em maio deste ano. Outro recurso que pode ser perdido caso a prefeitura não entregue os projetos e realize os empenhos com agilidade é o PAC Mobilidade, referente à construção dos terminais e corredores de ônibus, que precisam ser contratados até dezembro de 2014. Heloísa Lazarini