25 de setembro de 2020
Campo Grande 36º 22º

Prefeitos do interior e da Capital ressaltam importância da verba do “Suas”

Prefeitos da Capital e do interior estiveram reunidos na manhã de hoje para a assinatura do Pacto de Adesão ao Suas (Sistema Único de Assistência Social) assinado entre o governo estadual e as prefeituras de Mato Grosso do Sul. A iniciativa do governador André Puccinelli (PMDB) que passará os recursos de fundo a fundo agradou os chefes dos executivos municipais.

A prefeita Marta Araújo (PT) da cidade de Eldorado – distante 440 km de Campo Grande – listou algumas instituições que serão beneficiadas com o repasse em seu município. “Em Eldorado serão beneficiadas a Apae (Associação de Pais e Amigos do Excepcional), o lar do menor, o lar do idoso, o instituto mirim, o centro de convivência da melhor idade, entre outros. Eles exercem um papel importante de complemento às ações que temos. O governador André Puccinelli é um excelente administrador que enfrenta as mesmas dificuldades que enfrentamos nos municípios”.

De acordo com a secretária estadual de assistência social Tânia Garib, o repasse de R$ 13,4 milhões será mensal e atenderá os projetos aprovados pelo conselho de assistência social municipal. “Todo dia 05, o recurso cairá automático, exceto o mês de janeiro que eles recebem agora e o de fevereiro que foi antecipado. O Governo Federal faz mais de cinco anos que recomenda que os Estados façam da mesma forma”. Tânia ainda ressalta que parte do dinheiro do Suas poderá ser usado  para pagamento de pessoal conforme nova resolução federal.

Para o prefeito de Amambai – distante 342 km da Capital – Sérgio Diozebio Barbosa (PMDB), o mais importante do convênio é a continuidade do rapasse. “Acho que é um governo que tem se programado. Que busca as suas metas e não é falastrão. O André tem uma relação municipalista muito boa com os prefeitos de todos os partidos e essa verba tem regularidade, é programática e será cumprida”, reforçou.

Em Amambai, entre as instituições beneficiadas pelo convênio está a Apae, a Unifican (União dos Deficientes Físicos de Amambai) e o lar dos idosos. O que sobrar dos cerca de R$ 200 mil repassados será usado como uma fonte complementar de assistência social de emergência, informou o Sérgio Barbosa.

Até mesmo o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), que sempre envia representantes aos atos do governo, marcou presença na solenidade e elogiou a iniciativa de André Puccinelli. “É um recurso muito importante. Nossa Capital vai receber mais de R$ 3 milhões que serão administrados pela secretaria de assistência social”, finalizou.

Diana Christie