19 de outubro de 2020
Campo Grande 34º 23º

Projeto de Jerson Domingos será revisto para esclarecer origem do rio Taquari

O projeto de lei do deputado Jerson Domingos (PMDB) que proíbe o uso de embarcações com ou sem motos em rios do Estado, como o rio Taquari, Rio Aquidauana e Rio Miranda foi tirado da pauta na hora de votação após o deputado estadual Júnior Mochi (PMDB) intervir e dizer que o rio Taquari é de responsabilidade da União e não do Estado. Mochi alega que todo rio que ultrapassa o limite estadual pertence a União. De acordo com ele, o rio Taquari nasce em Mato Grosso do Sul, porém, no decorrer se desenvolve até o estado de Mato Grosso.O projeto que gerou polêmica na semana passada, com a presença de vereadores e pescadores na Assembleia que são contra a proposta, foi colocado em pauta para votação na sessão de hoje, no entanto o deputado Junior Mochi (PMDB) questionou a legalidade da proposta. Após o pronunciamento de Mochi, diversos deputados se manifestaram contra o projeto e pediram para que ele fosse revisto, porém, foi o deputado Osvane Ramos (PROS) que fez o pedido de vistas, e com isso o projeto foi retirado de pauta. Osvane terá 24 horas para encontrar e fazer os possíveis ajustes no projeto. O deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB), presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) pediu que fosse enviadas correspondências para órgãos como o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais) e Imasul (Instituto do Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) a dúvida referente a esse assunto. De acordo com Jerson, o rio Taquari sempre foi de responsabilidade do Estado. “Eu falo como uma pessoa nascida aqui e como pescador, eu conheço cada ponto de cada rio deste Estado e o rio Taquari pertence a nós”. Na semana passada alguns pescadores e vereadores que são contrários a lei se fizeram presentes na Assembleia Legislativa para reivindicar o projeto. Tayná Biazus