23 de outubro de 2020
Campo Grande 33º 22º

ELEIÇÕES 2020

PSD reforça perfil de partido com ampla inserção na sociedade

Filiação de médica que vai disputar prefeitura em Aquidauana entusiasma lideranças de MS

A filiação da médica Viviane Orro renovou no PSD a certeza de que a inserção popular do partido se amplia e alcança todos os segmentos da sociedade, especialmente os que mais sofrem com a discriminação, o preconceito e a violência, como a mulher, o índio, o negro, a comunidade LGBT, pessoas com deficiência e idosos.

Esta é uma constatação unânime na análise das principais lideranças pessedistas, entre as quais o senador Nelsinho Trad, presidente estadual da sigla, seus irmãos, o deputado federal Fábio Trad e o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, mais a presidenta do PSD-MS Mulher e ex-vereadora, Carla Stephanini, e o presidente do diretório campo-grandense, Antonio Cezar Lacerda Alves.

Um dos demonstrativos desse universalismo partidário foi a maciça presença feminina e de lideranças indígenas no ato de filiação de Viviane, sábado passado, no auditório do Hotel Beira-Rio, em Aquidauana. Impressionou a grande quantidade de fichas do PSD assinadas por mulheres de diferentes classes socioeconômicas e ocupações. Nativos do povo terena, que concentram no município uma das maiores populações desta etnia no Brasil, também abraçaram a oportunidade de ocupar o espaço do partido para fazer as suas lutas e reivindicações.

DIFERENCIAL 

O senador Nelsinho Trad. Foto: Reprodução O senador Nelsinho Trad. Foto: Reprodução 

Para o senador Nelsinho Trad, o ingresso de Viviane traz mais uma comprovação do diferencial do PSD. O senador considera que por ser um partido aberto, democrático e moderno, vem atraindo significativas parcelas dos formadores de opinião e lideranças qualificadas, como ficou evidente no ato de filiação, prestigiado por representantes de dos vários segmentos da sociedade.

Marquinhos Trad ressalta o avanço na ocupação dos espaços afirmativos e credita ao PSD um papel fundamental para estimular o protagonismo das mulheres, assim como chama a atenção para a qualidade de filiações como a de Viviane. A seu ver, a médica aquidauanense possui os itens mais reclamados pela sociedade, desde a probidade e o conhecimento de causa à responsabilidade com a representação popular.  

“A responsabilidade é multiplicação de fatores democráticos, inclusivos, realizadores e afetivos.  A Viviane ama a cidade, nascida e criada na cidade, exerceu função executiva na cidade. É, acima de tudo, preparada, tanto na profissão como nos demais desafios para os quais for chamada. Com ela, se as sirenes da polícia baterem à porta, ela vai abrir sem temor de ser um oficial de justiça. E assim poderá fazer uma campanha de cabeça erguida e de mãos limpas”.

Viviane Orro e o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, na filiação ao PSD. Foto: Reprodução

AVANÇO MAIÚSCULO

Para Fábio Trad, quantidade e qualidade têm atenção priorizada no partido e o ingresso de nomes preparados é um avanço maiúsculo. “As circunstâncias se impõem, e a elas o PSD deve se submeter: crescer na vertical e horizontal com quantidade e qualidade, incorporando consciências elevadas e almas bem formadas que reflitam a complexidade da formação multiétnica brasileira e a sua vocação pluralista”, assinalou.

O deputado vê Viviane como “expressão substantiva de um engajamento com enorme potencial catalisador”. E salienta: “Com ela, o PSD tonifica sua ala formadora de lideranças. Mas não é só: a ela, mulher, médica, mãe e cidadã, somam-se indígenas, negros e novas inteligências capazes de impulsionar com vigor a atuação programática de um partido que cresce para representar ideias e práticas coletivas”.  

Viviane ao lado de Felipe Orro. Foto: Reprodução/Web 

PATRICARCA ANTEVIU

A necessidade de fortalecer e ampliar a representação da pluralidade humana e social do País já era projetada e defendida pelo patriarca Nelson Trad nos anos 1980. Ele era deputado estadual na legislatura 1977-91 e teve como colegas de Assembleia Legislativa duas mulheres, Marilu Guimarães e Marilene Coimbra. Em vários pronunciamentos destacava a importância da presença feminina e clamava por representações cada vez maiores da diversidade de gênero na política.

 É como salientou o senador Nelson Trad Filho, presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado e entusiasta do protagonismo feminino na política. “Sou presidente do PSD e um dos motivos de orgulho é apoiar eventos voltados para as mulheres. Sempre me pergunto: o que podemos fazer para melhorar a representatividade feminina na política? Apesar da cota eleitoral, que exige cota mínima entre 30% e 70% de participação por gênero, são poucas que chegam aos cargos políticos”.

Esse quadro, segundo levantamentos eleitorais, é o mesmo desde 1940, observa Nelsinho. “Defendo a bandeira de mais mulheres no poder e venho convocando a todas para se filiarem ao PSD”, completa.

EMPODERAMENTO

Viviane Orro, entre Marquinhos Trad e Carla Stephanini | MS NotíciasViviane Orro, entre Marquinhos Trad e Carla Stephanini | MS Notícias

Para as demais lideranças pessedistas, é a mulher quem vai empoderar o processo político em sua essência de qualificar as relações humanas e dar fôlego à busca de justiça social. O presidente do PSD de Campo Grande, Antonio Cezar Lacerda Alves, ressaltou as qualificações de Viviane Orro e a considera uma das opções mais qualificadas para a disputa sucessória em Aquidauana, “sem desmerecer os demais nomes”.

O dirigente informa que a legenda está motivada com seu alcance nos variados setores da população.  Conta que estão em curso a criação e as atividades de sete núcleos dentro do partido, os da Mulher, Juventude, LGBT, Indígena, Comunitário, Bem-Estar Animal e Afro. E os objetivos, além da formação política e programática, incluem o lançamento de candidaturas ao Legislativo e ao Executivo. Calcula que o PSD deve ter ao menos 25 candidatos e candidatas às prefeituras.

Presidente do PSD Mulher, Carla Stephanini se confessou mais motivada com o partido e o interesse participativo na presença feminina que prestigiou a filiação de Viviane Orro. “Foi um ato dos mais significativos, especialmente para as mulheres. A Viviane é uma dirigente partidária, uma profissional de sucesso, acompanha e faz a política bem de perto com o mandato do deputado Felipe Orro, seu esposo. Queremos que em 2020 as mulheres ocupem a política e a Viviane será uma das motivadoras desse processo”.