27 de setembro de 2020
Campo Grande 39º 25º

Puccinelli se reúne com bancada federal e pauta de reunião deverá ser as eleições deste ano

O governador do Estado de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), está reunido nesse momento em seu apartamento com parlamentares da bancada federal de seu partido. Até o momento já estão no local os deputados federais Marçal Filho (PMDB), Fábio Trad (PMDB), Geraldo Resende (PMDB) e o senador Waldemir Moka (PMDB), que mesmo não sabendo ao certo, afirmaram a equipe do MS Notícias logo na chegada que acreditam que a pauta do encontro seja as eleições de outubro desse ano.

Para Marçal Filho o tema mais relevante que segundo ele poderá ser debatido é a possível candidatura de Puccinelli ao Senado Federal. O deputado que faz diversos elogios ao governador, acredita que a candidatura de André seria uma jogada infalível. “Nunca achei que ele fosse parar. O André é um puxador de votos dentro do PMDB, caso ele se candidate, além de conquistarmos mais uma vaga dentro do Senado ele seria peça fundamental para viabilizar a candidatura do Nelson Trad Filho”, disse.

Diferente de Marçal, o também deputado federal Fábio Trad acredita que durate a reunião serão tratados além da disputa eleitoral, assuntos que precisam de um apoio especial no Congresso, um dos temas seria o conflito de terras em Mato Grosso do Sul, contudo, Fábio relata que o tema que pode prevalecer durante a reunião é a corrida eleitoral. Sobre o principal tema que deverá ser abordado o deputado alega enxergar com dificuldade a possível candidatura de Puccinelli nas eleições deste ano. “Por tudo o que a Simone Tebet já fez fez, por todas as contribuições e pela forma abnegada em que esteve à frente da vice-governadoria, creio que seja o momento dela ao Senado”, conta.

O peemedebista comenta também sobre as dificuldades encontradas pelo tucano Reinaldo Azambuja (PSDB) para fixar alianças para a disputa eleitora. De acordo com Fábio, não restam dúvidas que as duas pré-candidatura  ao governo que já estão consolidadas são a do petista Delcídio do Amaral e da aposta do PMDB, Nelson Trad Filho. Para Fábio Trad a melhor saída para Azambuja seria fechar uma aliança pragmática com o PMDB no Estado, pois segundo ele, além de ser inviável uma aliança entre tucanos e petistas, devido as recomendaçõpes nacionais dos partidos que são declaradamente opositores, a candidatura de Nelsinho é a que vem se destacando com maior força.

“Não é porque o Nelsinho é meu irmão que sempre vou elogiá-lo, porém, sabemos que ele é o melhor nome dentro do nosso partido, além disso as condições políticas giram de forma favorável em torno dele”, completa.

Sem muitas expectativas  o deputado federal Geraldo Resende diz que a provável pauta do encontro com o governador seja realmente as eleições e as convenções do PMDB. “Creio que mais uma vez o encontro prevê fechar um consenso dentro do PMDB em torno do nome do Nelsinho”, conclui.

Clayton Neves