21 de outubro de 2020
Campo Grande 29º 21º

Puccinelli sugeriu a Lula medidas para atrair indústrias estrangeiras

O governador André Puccinelli (PMDB) aproveitou o encontro com ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ontem para sugerir algumas alterações em uma resolução da AGU (Advocacia Geral da União) que limita a compra de terras no Brasil por empresas estrangeiras a cinco mil hectares.

“Isso porque os chineses queriam vir plantar e exportar o produto importado, então servíamos apenas de barriga de aluguel. E quando exporta, pela lei Kandir, não cobra ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) . Não paga impostos nem para o Mato Grosso do Sul, nem para o Brasil. Mas o tiro pegou a árvore inteira. Acertou pássaro grande e pássaro pequeno”, afirmou.

Segundo o governador, uma solução viável seria permitir que estrangeiros comprem terras maiores do que o limite, desde que sejam exclusivas para o uso de indústrias. Assim, as empresas seriam nacionais, responderiam a legislação brasileira, mas teriam a maior parte do capital vindo do exterior.

Puccinelli argumentou ainda que, por causa dessa regra, o Estado perdeu de trazer a indústria de celulose arauco chilena instalada em Montevidéu (Uruguai). “Perdemos um investimento de R$ 7 bilhões nos municípios de Água Clara e Ribas do Rio Pardo, que geraria três mil empregos”, lembrou.

As declarações foram feitas durante entrega de instrumentos musicais para a rede estadual de ensino realizada na Escola Estadual Joaquim Murtinho na manhã de hoje.

Diana Christie