14 de agosto de 2020
Campo Grande 35º 22º

Saída de Chocolate pode ser vista como “revanche” e PT impõe condições a Bernal

Tayná Biazus

Após a abertura da Comissão Processante na semana passada, o vereador Waldecy Chocolate (PP) foi bastante criticado em relação ao seu voto. Chocolate votou a favor da abertura da Processante, que irá investigar possíveis irregularidades na atual administração do prefeito Alcides Bernal (PP).

Após o ocorrido, o Partido Progressista instaurou um processo disciplinar contra o vereador por infidelidade partidária. O resultado do processo poderá resultar na expulsão de Chocolate da sigla.

Para o líder do prefeito na Câmara de Vereadores, o vereador Alex do PT a expulsão do Chocolate pode ser vista como uma “revanche”, devido ao fato de a investigação da Processante poder levar a cassação do mandato do prefeito.

Entrega de cargo: Na quinta-feira o PT irá se reunir para decidir de Alex continua na liderança do prefeito, e se a sigla continuará apoiando Bernal.

Conforme explica o vereador, o PT está trabalhando para encontrar o melhor caminho e trabalhando para que tudo aconteça conforme o esperado. Alex explica que ao intuito do PT é querer resolver a crise em que o prefeito se encontra hoje.

Para continuar apoiando o prefeito, a sigla impôs condições ao prefeito, sendo elas a nomeação de um secretário de Governo, a instituição de conselho político e administração de coalizão, com a participação de outros partidos.