28 de outubro de 2020
Campo Grande 28º 21º

Trad deve conquistar base do PMDB para concorrer ao governo do Estado

Tayná Biazus

Na semana passada, o nome de Nelsinho Trad (PMDB), ex-prefeito da Capital, foi indicado como pré-candidato ao governo do estado de Mato Grosso do Sul. Hoje Nelsinho ocupa o cargo de secretário de Estado de Desenvolvimento Regional.

A vaga para o Senado ficou em aberto, com a escolha do nome de Trad para o governo do Estado.

O principal incentivo para alavancar a campanha de Trad, será o de usar o nome de André Puccinelli, atual governador, e destacar os pontos positivos que aconteceram durante o mandato, e melhorar os pontos negativos, mostrando assim, que Nelsinho Trad poderá realizar um trabalho positivo, a partir daquilo que Puccinelli já realizou e demonstrou durante todo o período que esteve à frente do governo de MS.

Muitos acreditam que o nome de Nelsinho não é forte o bastante para concorrer com o pré-candidato candidato Delcidio Amaral, atual senador de MS. Um dos motivos para isso seria que Nelsinho não tem uma forte relação com o interior do Estado, sendo este um forte fator no momento da decisão nas urnas.

Para o deputado Eduardo Rocha (PMDB), Nelsinho deve percorrer o interior do Estado, procurando prefeitos, vereadores e legendas, com o intuito de atrair para o PMDB aliados que irão colaborar para alavancar a candidatura de Trad.

Rocha lembra também que Delcídio é um forte candidato nessa eleição e que Trad deverá fazer o possível para conquistar o maior número de eleitores possíveis, ganhar aceitação dos eleitores, e a vitória no governo.

Quando indagados sobre a possível aliança entre Trad e Delcídio para concorrerem ao governo do Estado, os deputados do PMDB dizem poder ser possível que isso aconteça, pois hoje na política nada pode ser descartado, ao contrário dos deputados do PT, que se dizem contra a essa união, e ainda completam que, rumores dessa possível aliança foi invenção de um veículo de comunicação da Capital.