MS Notícias

quarta, 22 de janeiro de 2020

FIM DA ESTATAL

Venda dos Correios deixará 40 mil desempregados e R$ 15 milhões em dívidas

Cidades pequenas poderiam ficar sem entregas caso compradores desinteressem atender municípios

Por: TERO QUEIROZ16/01/2020 às 13:07
ComentarCompartilhar
O secretário especial de Desestatização do Ministério da Economia, Salim Mattar, afirmou nesta terça-feira (14) que os Correios só devem ser privatizados no fim de 2021O secretário especial de Desestatização do Ministério da Economia, Salim Mattar, afirmou nesta terça-feira (14) que os Correios só devem ser privatizados no fim de 2021Foto: Aniele Nascimento/Arquivo/Gazeta do Povo

Se vendido os Correios, Estatal sobre a tutela do Governo Federal, deixaria ao menos 40 mil pessoas desempregadas. O número de quase 13 milhões de desempregados saltaria imediatamente a venda, avaliam especialistas de mercado.   

Executivos de empresas privadas relataram que fariam o mesmo serviço com praticamente a metade do quadro atual de 100 mil funcionários. O governo não pretende absorver os demitidos – teme criar precedente para os expurgos de estatais vendidas no futuro. 

Rodrigo Maia (DEM-RJ), sugere a quebra do monopólio e segundo ele, o Executivo o apoia, no entanto, para derrubar a estatal o caos econômico é imprescindível em um Brasil que atravessa uma guerra ideológica política. 

E ainda, segundo os empresários, há dúvidas sobre se as empresas se interessarão em atuar fora dos grandes centros urbanos. Isso é, pode-se considerar que as pequenas cidades não teriam serviços de Correios no governo de Jair Bolsonaro?

Em governos anteriores a estatal foi fortalecida, com isso, direitos trabalhistas gerariam sozinhos mais de R$ 15 milhões em dívidas, isso se o compromisso com os despedidos for cumprido pelo governo brasileiro.  

Uma das opções é descontar do valor a receber, mas isso será definido no desenho da venda. Dada a complexidade e o impacto do tema, a data prevista para a apresentação do formato de privatização ficou para o fim de 2021, momento em que o Governo completará 3 anos à frente do país. 

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), ou simplesmente Correios, é uma empresa pública federal que foi instalada no Brasil em 20 de março de 1969. 

Deixe seu Comentário

TV MS

17 de janeiro de 2020
Quem não é comunista é fascista
Quem não é comunista é fascista

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua referência em jornalismo no Mato Grosso do SulRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270

Editorias

Institucional

Mídias Sociais

© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma