26 de outubro de 2021
Campo Grande 29º 17º

Política

Veneno de cobra que poderá combater o câncer é tema do MS em Pesquisa

A- A+

Na biodiversade do cerrado uma espécie de serpente é bastante comum e até famosa: a caiçaca. O veneno de cobras é rico em enzimas, o que tem chamado atenção dos pesquisadores dado os efeitos bastante positivos em diversos tratamentos. Em Campo Grande, uma pesquisa utiliza o veneno da caiçaca para tentar desenvolver um fármaco capaz de tratar o câncer colorretal, de pulmão e o sarcoma e esse é o tema da nova edição do programa "MS em Pesquisa", da TV ALEMS.

Breno Emanuel Farias Frihling é o responsável pela pesquisa, que foi desenvolvida na Universidade Católica Dom Bosco(UCDB). Resultados preliminares indicam que a interação de uma enzima extraída do veneno, chamada "Fosfolipase A2", com células cancerígenas mostram a possibilidade do uso delas para desenvolver medicamentos.

A técnica de extração das enzimas chama atenção. O pesquisador, que foi entrevistado direto do laboratório, por videoconferência, mostra o processo de separação chamado "cromatografia", em que todas as enzimas presentes no veneno são separadas, para só depois obter a "Fosfolipase A2". O estudo não entrega um medicamento pronto, mas é um ótimo ponto de partida para futuras pesquisas e uma esperança no combate a uma doença tão agressiva contra o corpo.

O MS em Pesquisa é exibido no canal 9 da Claro Net, em Campo Grande, às 16h30 nas terças e quintas-feiras, às 15h aos sábados e às 16h, aos domingos. Também é possível conferir o programa e outros já exibidos pelo canal do YouTube da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.