29 de maio de 2024
Campo Grande 18ºC

CHACINA | SINOP (MT)

Bolsonarista que executou 6 adultos e uma criança com escopeta é preso

Ele disse estar arrependido

A- A+

O bolsonarista Edgar Ricardo de Oliveira, de 30 anos, foi preso pela polícia na manhã desta 5ª.feira (23.fev.23) em Sinop (MT). Ele estava foragido desde a tarde da 3ª.feira (21.fev), quando executou 6 adultos e uma criança de 12 anos no “Bruno Snooker Bar”, em Sinop (MT).  

Mostramos aqui no MS Notícias, que Edgar ostentava apoio ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e tinha registro de Caçadores, Atiradores e Colecionadores (CACs). Além de Edgar, participou da chacina Ezequias Souza Ribeiro, de 27 anos, que morreu em confronto com a Polícia Militar, na tarde dessa 4ª.feira (22.fev). Após a morte de Ezequias, Edgar procurou um advogando solicitando apoio para que fizesse uma redição sem confronto com as forças policiais mato-grossenses.  

De acordo com o delegado Bráulio Junqueiro, Edgar estava em um imóvel localizado na Rua Projetada, no Bairro Jardim Califórnia, onde se entregou. "Quando chegamos ele abriu o portão, com a mão na cabeça e já se entregou. Nós o conduzidos para delegacia e, agora, vamos interrogá-lo e adotar as providências legais cabíveis ao caso", disse.

O delegado afirmou que, informalmente, ele confessou o crime. "Não tem como negar. Ele também apresentou a versão dele informalmente, em off, pra gente. Vai responder por sete homicídios, todos qualificados".

O advogado Marcos Vinícius Borges, que representa a defesa de Edgar, informou em coletiva à imprensa, que o cliente se “demonstra arrependido”. "Não entramos no mérito, mas ele se demonstra totalmente arrependido e, agora, será esclarecido o fato", disse o advogado.

OS ASSASSINOS

A Polícia Civil informou que os autores da chacina têm diversas passagens pela polícia. Conforme o delegado Bráulio Junqueira, responsável pelas investigações, Ezequias por porte de arma ilegal, roubo, formação de quadrilha, lesão corporal e ameaça, além de possuir um mandado de prisão em aberto. Já Edgar tem registro por violência doméstica.

Segundo o delegado Bráulio Junqueira, responsável pelas investigações, testemunhas disseram em depoimento que o clima no bar estava tranquilo antes do crime.

“Em momento algum, houve discussão ou desentendimento. Aparentemente, estava tudo normal”, disse o delegado.

A caminhonete e a espingarda usada pelos autores foram apreendidas na manhã desta quarta, em um terreno no bairro Vila Verde. De acordo com a investigação, o imóvel tem ligação com um dos suspeitos.

Edgar tem registro como CAC e chegou a frequentar um clube de tiro de Sinop, mas foi desfiliado por faltas, de acordo com a Federação de Tiro de Mato Grosso (FTMT). Anteriormente, a polícia havia informado que ele frequentava um estabelecimento de Sorriso, também no norte do Estado.

Em um vídeo postado nas redes sociais, Edgar mostra que estava em um clube de tiro e tinha acertado um alvo. Ele mostra as balas usadas nos disparos.