25 de janeiro de 2021
Campo Grande 29º 21º

Termina a segunda audiência sobre a morte de Paulo Magalhães

  Na manhã de hoje, aconteceu a segunda audiência envolvendo os acusados de assassinar o delegado Paulo Magalhães, na 2ª Vara do Tribunal do Júri, no fórum de Campo Grande. Os acusados José Moreira Ferreira , guarda municipal, 40 e o segurança Antônio Benitez Cristaldo, 37, acompanharam os depoimentos, que para não existir inversão processual, primeiramente foram ouvidas as testemunhas de acusação, logo em seguida as de defesa de Antônio Benitez. A audiência de defesa do guarda municipal será no dia 18. O delegado do Garras, Alberto Vieira Rossi  e o investigador de polícia Eliazer Carneiro Torres, relataram como abordaram o acusado e como investigaram o crime para chegarem até  José e Antônio. De acordo com promotor do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), Marcos Roberto Dietz, a audiência foi positiva. “Vem apenas confirmando as investigações da polícia”, disse Marcos A audiência foi encerrada por volta das 12h e no dia 18, a partir das 14h30min, serão ouvidos os próprios acusados e as 17 testemunhas de defesa de José Moreira. O Caso O delegado aposentado Paulo Magalhães foi morto no fim da tarde do dia 25 de junho, com cinco tiros, no cruzamento da Rua da Paz com a Alagoas, no Bairro Jardim dos Estados, em Campo Grande. Ele estava dentro de um veículo Land Rover, em frente à escola onde a filha estuda e iria buscá-la. Devido ao tráfego, a vítima estava com o carro parado, quando, segundo testemunhas, dois suspeitos em uma motocicleta Honda Twister vermelha, emparelharam com o carro do delegado e efetuaram os disparos. Por ser automático, o carro da vítima deu um tranco e acertou no veículo que estava na frente. Paulo Magalhães seguiria para a Unaes, onde lecionava no curso de direito.   Anna Gomes