31 de julho de 2021
Campo Grande 26º 10º

Balança tem superávit de US$ 726 mi na 1ª semana de junho

A- A+

A balança comercial registrou um superávit de US$ 726 milhões na primeira semana de junho (1 a 8), resultado de exportações no valor de US$ 5,322 bilhões e importações de US$ 4,596 bilhões. Os dados foram divulgados na segunda-feira (09.06) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Com o resultado da primeira semana de junho, o déficit comercial no acumulado do ano ficou em US$ 4,129 bilhões, com as exportações somando US$ 95,386 bilhões e as importações, US$ 99 515 bilhões. A média diária das exportações da primeira semana de junho cresceu 0,7% em relação ao mesmo período de 2013. Entre os dias 1 e 8 de junho, a média diária atingiu US$ 1,064 bilhão ante US$ 1,057 bilhão no ano passado. O resultado foi influenciado pelo aumento das exportações de produtos básicos, que registraram alta de 11,3%, passando de US$ 496,0 milhões para US$ 552,0 milhões na comparação entre a primeira semana de junho de 2013 e igual período de 2014. Esse movimento ocorreu em função, principalmente, de petróleo em bruto, carne suína e bovina, algodão em bruto, café em grão e farelo de soja. Por outro lado, houve queda nas vendas de manufaturados. Recuaram 12,9% no período, de US$ US$ 417,9 milhões para US$ 364 0 milhões. A retração foi causada por quedas em plataforma de produção de petróleo e gás, automóveis de passageiros, hidrocarbonetos, motores e geradores, açúcar refinado, autopeças etanol e bombas/compressores e produtos semimanufaturados. Já na média diária das importações, houve queda de 2,3%, ao passar de US$ 941,3 milhões para US$ 919,2 milhões. O recuo foi influenciado por adubos e fertilizantes (-33,6%), equipamentos mecânicos (-22,1%), veículos automóveis e partes (-16,3%), aparelhos eletroeletrônicos (-15,3%), borracha e obras (-12,3%), siderúrgicos (-9,5%) e plásticos e obras (-8,5%). Ante maio de 2014, houve queda de 3,7%, pelas diminuições em adubos e fertilizantes (-43,2%), plásticos e obras (-12,8%), siderúrgicos (-9,5%), aparelhos eletroeletrônicos (-8,3%), borracha e obras (-7,8%) e equipamentos mecânicos (-5,5%). Agrolink