27 de outubro de 2020
Campo Grande 28º 22º

FAO: na exportação de frango, desempenho brasileiro é melhor que o dos EUA

Os dados da Agência das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) indicam que nos 10 anos encerrados em 2013 o preço médio obtido pelos EUA na exportação de carne de frango mais do que dobrou, saltando de US$612/t em 2003 para perto de US$1.250/t no ano passado. Porém, o desempenho brasileiro nesse período foi ainda melhor, pois o preço médio do produto, da ordem de US$888/t em 2003 e mesmo tendo retrocedido em relação a 2011, fechou 2013 com o valor de US$2.018/t, o que significou incremento de 127% em uma década. Notar, neste caso, que em 2003 o preço médio alcançado pela carne de frango brasileira no mercado internacional foi cerca de 45% superior ao dos EUA – uma diferença justificada pelo fato de as exportações norte-americanas se concentrarem em, praticamente, um único item (coxa/sobrecoxa), enquanto as brasileiras incluem desde o frango inteiro até os cortes nobres e/ou exóticos do frango. De toda forma, com o passar dos anos essa diferença vem se acentuando em favor do Brasil. Alcançou em 2013 a marca de 62,5%, quase 40% a mais que em 2003. O lado indigesto dessa história é que 2014 vem sendo marcado por preços inferiores aos dos anos anteriores. Nos EUA, o preço médio dos cinco primeiros meses do ano permanece aquém dos registrados no biênio 2012-2013. No Brasil a coisa é pior, pois a despeito de breve recuperação nos últimos dois meses, o preço médio entre janeiro e maio continua abaixo do alcançado no triênio 2011/2013 ou, mesmo, em 2008. De toda forma, no ano o Brasil continua com melhor desempenho que os EUA. Em relação a dezembro de 2013, os norte-americanos fecharam maio com uma desvalorização de quase 4,5% no preço recebido. Já o produto brasileiro registrou em maio valorização de 1% sobre o preço médio de dezembro/2013. Um índice modesto, mas pelo menos positivo.
Anvisite