22 de abril de 2021
Campo Grande 29º 18º

Economia

Twitter muda exibição de fotos para não priorizar só rostos brancos

A- A+
source

Tecnoblog

Algoritmos racistas privilegiam pessoas brancas e estavam presentes no Twitter
Unsplash/Shawn Fields
Algoritmos racistas privilegiam pessoas brancas e estavam presentes no Twitter



O Twitter está testando uma forma bem simples para evitar a  polêmica da escolha sobre o que aparecerá na prévia de uma foto publicada na rede social: mostrando toda a imagem, ou quase isso. O objetivo é eliminar qualquer possibilidade do algoritmo do microblog decidir o que deve ser exibido para as pessoas quando o usuário rola a timeline.

A novidade foi publicada na própria conta do suporte do Twitter, dentro da rede social . "Algumas vezes é melhor dizer com uma foto ou vídeo. Nas próximas semanas, estaremos testando algumas formas para melhorar a forma como você compartilha este tipo de conteúdo no Twitter," diz o post.

"Agora estamos testando no Android e iOS: quando você publica uma única imagem, a forma como ela aparece na interface de postagem é como ela estará visível na timeline - maior e melhor," complementa. O site não detalha como realmente fará a mudança, mas está claro que mesmo em fotos em orientação de retrato, nenhuma parte será cortada para encaixar na rolagem de quem acessa seus tweets.

Você viu?

O exemplo oferecido pelo Twitter exibe uma foto em tweet da timeline onde um cenário bonito é apresentado na prévia, mas a foto completa com o novo recurso exibe também um cachorro no barco logo abaixo, trocando a orientação paisagem para retrato - a original da imagem.

A solução resolve muito mais do que apenas incluir um simpático cão na visualização, já que no segundo semestre do ano passado o Twitter acabou se envolvendo em uma polêmica até mesmo racial. Em alguns testes, uma imagem com vários rostos, sendo apenas um negro, dava preferência para o rapaz branco na prévia - mesmo quando a cor do rosto do teste era trocada.

A empresa chegou a explicar como o aprendizado de máquina tenta decidir o que cortar em uma imagem alta, tentando priorizar o que as pessoas vão olhar primeiro. Neste momento uma das promessas é a adição desta semana, permitindo que o usuário publique realmente o que ele espera que as pessoas acabem vendo: toda a imagem, não uma prévia cortada.

Imagens maiores chegam ao app do Twitter

Junto dos testes para não utilizar o algoritmo que escolhe qual parte da imagem deve ser cortada da prévia na timeline, o Twitter aproveitou a tarde para também inserir outro recurso: a possibilidade de enviar e visualizar imagens em maior resolução para a rede social, quando o usuário está em um dispositivo móvel.

O Twitter limita a resolução para visualização em 4K, que é um termo curioso para fotos. Vídeos com este sufixo representam alta qualidade, mas em fotos a situação é bem diferente. Nelas, este sufixo significa cerca de oito milhões de pixels, algo próximo ao que registravam as câmeras do Galaxy S3 e iPhone 6: 8 megapixels.

Neste mesmo teste é possível selecionar se uma imagem em alta resolução será ou não aberta no aplicativo para Android e iOS . Tanto o upload com mais pixels, como a visualização, podem ficar restritos para acontecer apenas quando o aparelho estiver em uma rede Wi-Fi , o tempo todo ou nunca.