26 de setembro de 2021
Campo Grande 34º 22º

REVOLTA

Após perder filho e marido para Covid-19, mulher xinga Bolsonaro e implora piedade; ouça

Estado soma 6.938 vidas perdidas para a doença

A- A+

Um moradora de Diamantino (MT), desabafou num áudio que circula nos grupos de WhatsApp, ao mesmo tempo em que ela pede compaixão, piedade às autoridades para que viabilizem vacinas e cobra para o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pare de minimizar a Covid-19, que já vitimou 295.425 em todo Brasil. “Presidente do Brasil, tenha piedade. Você falou que era uma gripezinha, mas você tem dinheiro. E esse povo do Mato Grosso e de Diamantino sofrido? Cada hora que passa, a covid está aumentando no Nortão do Estado. Quem tem dinheiro paga UTI e quem não tem? Fica para o SUS esperando a morte chegar”, lamenta.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) do Mato Grosso informou que 125 pessoas morreram vítimas da Covid-19 nesta segunda-feira (22.mar). Este é o recorde de mortes em um dia desde o início da pandemia, em março do ano passado. O estado soma 6.938 vidas perdidas para a doença.

Na gravação, a mulher destina cobrança, em especial, ao presidente Jair Bolsonaro (Sem partido), que minimiza a pandemia e classifica a Covid-19 como uma “gripezinha”. 

Com tom de voz bastante alterado, ela segue expondo a situação caótica que a população mais vulnerável enfrenta para encontrar leitos nos hospitais públicos. As unidades já entraram em colapso devido ao aumento no número de infectados. MT está com em 104% da capacidade de leitos de UTIs ocupados. 

Devido à explosão de casos, o Estado, inclusive, já está em alerta com risco de desabastecimento de oxigênio. “Cria vergonha na sua cara, vagabund* [Bolsonaro]. Você tem dinheiro e não está nem aí para a população pobre e humilde. Não está nem aí para quem está perdendo o filho chorando, desesperada e pedindo que Deus salve o filho e o marido”, disse a mulher. 

A moradora também reforçou o apelo da classe médica, que exige a determinação de medidas restritivas para a conter a contaminação no Estado. Na manhã desta segunda-feira (22), o Sindicato dos Médicos de Mato Grosso (Sindimed-MT) alertou que muitas pessoas podem morrer sem atendimento e sobrecarregar sistema funerário. “Os médicos já estão cansados, as enfermeiras já estão cansadas, meu Deus tenha misericórdia de Mato Grosso. Tenha misericórdia de Diamantino”, pontuou.

Ao final, ela ainda faz um apelo pela vacina. “Que venha essas vacinas para o jovem, que estão matando e saindo. Crie vergonha na sua cara, vagabund*. Você tem dinheiro e nós pobres humildes temos que esperar pelo SUS”, finalizou.

OUÇA  ABAIXO

MS Notícias · Mãe desabafa após esposo e filho morrer de Covid-19 sem que haja leitos de UTI no MT