02 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 23º

Atendimento médico

Caminhoneiro vítima de coronavírus teimou e demorou para procurar atendimento médico

O filho afirma que ele tinha sintomas há dez dias e só foi ao médico após insistência do patrão

Outras duas pessoas morreram vítimas do Novo Coronavírus e subiu para nove o número de óbitos da doença em Mato Grosso do Sul.

Antoninho Muller, 56 anos, é o caminhoneiro que residia em Dourados. Ele foi diagnosticado com a doença e morreu em Araguaína, no Tocantins.

De acordo com o filho, Anderson Ribeiro Muller, que conversou com o site Araguaína Notícias, o pai tinha ido a trabalho para Chapecó (SC), buscar o caminhão da empresa que trabalha para ir até Belém (PA). O último contato com o genitor, aconteceu via WhatsApp.

O filho conta que conversou com o pai pelo aplicativo e ele disse que ia procurar atendimento médico. Anderson contou que o pai tinha costume de gravar áudio, mas como estava com dificuldades na fala, apenas mandou mensagem que sairia dessa. 

“Perdi meu herói, meu amigo”, disse Anderson.

Antoninho estava trabalhando há 40 dias e tinha o costume de conversar com a família pelo telefone todos os dias. Segundo ele, o pai começou a sentir os sintomas do novo coronavírus há dez dias, mas se recusava a ir ao médico.

“A gente pedia para ele ir ao médico, mas era teimoso. Só foi depois que o patrão dele pediu”, contou Anderson.