30 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 24º

CORONAVÍRUS

Covid-19: 941 mortes no Brasil, em Campo Grande: 48 casos confirmados

Marquinhos Trad anunciou que vai continuar com isolamento. Estado inicia hoje (sexta.10.abril) testes por meio do Drive-Thru Coronavírus

O último balanço divulgado ontem, (9.abril), mostra aumento de 17% no óbitos provocados pelo novo coronavíris (Covid-19). Segundo o Ministério da Saúde, são 941 mortes, 141 a mais que na quarta-feira (8.abril), quando o país tinha 800 mortes registradas. A flexibilização do comércio em algumas cidades, pode ser o principal motivador do aumento de casos. No entanto, o ministérios da Saúde, afirma que essas pessoas já estavam internadas com a doença e que a flexibilização não tem relação com os números atuais.

Mato Grosso do Sul, tem duas mortes registradas, ambas de pessoas de Batayporã, no interior do Estado. Na Capital, há 48 casos confirmados de covid-19, o equivalente a 53,93% do total do estado, que é de 89.

Como medida imediata ao alarmante indicativo, o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), disse na noite de ontem (9.abril), em uma live Ao Vivo na sua conta da rede social Facebook, que em razão desse quadro, medidas de restrição ao convívio social serão mantidas na cidade. Fiscalização do toque de recolher, imposto a estabelecimentos comerciais e a população em geral a partir das 22 horas.

VEJA A LIVE DO PREFEITO

No estado, começou nessa sexta-feira (10.abril), o agendamento de exames para o coronavírus pelo sistema Drive-Thru Coronavírus, serviço criado pelo Governo de MS, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e do Corpo de Bombeiros, juntamente com a Secretaria Municipal de Saúde da Capital (Sesau). O objetivo é agilizar o diagnóstico e dar segurança à população.

No país, são 17.857 mil infectados confirmados com o vírus, o número é 12% maior em relação aos números da quarta-feira (8.abril), quando o Brasil tinha 15.927 infectados, conforme o ministério da Saúde. A situação marcou o recorde de aumento de 2.210 casos em apenas 24h. 

Brasil levou 17 dias para sair de um a 100 casos e 14 dias para ter mais 10 mil confirmados.

PERFIL

No total foram 141 novas mortes entre ontem e hoje, um novo recorde. Ontem foram 133 novos óbitos, na terça haviam sido 114 e na segunda-feira, 67. No tocante ao perfil, 41% das vítimas fatais eram mulheres e 59% eram homens.

Quanto à idade, 77% tinham menos de 60 anos. Na semana passada, eram 90%. Já em relação às complicações associadas à morte, 336 dos pacientes tinham alguma cardiopatia, 240 diabetes, 82 apresentavam alguma pneumopatia e 55 apresentavam alguma condição neurológica.

Até o dia 8 de abril, foram registrados 34.905 hospitalizações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no país. Desse total, 3.416 foram de casos confirmados para covid-19. 

O governo federal atualizou os dados em coletiva de imprensa, no Palácio do Planalto. Confira a íntegra da entrevista: