20 de abril de 2021
Campo Grande 32º 19º

Três Lagoas

A falta de pagamento do 13º dos funcionários do Hospital Auxiliadora provoca uma recisão coletiva

Após dez dias do fim da greve que começou dia 28 de dezembro do ano passado funcionários do Hospital Auxiliadora de Três Lagoas começam incidir sobre a instituição. Em uma semana, cerca de seis funcionários pediram rescisão de seus contratos, sendo quatro demissões indiretas e duas diretas.

Para o advogado do sindicato, Rodolfo Guerra, a rescisão contratual é um direito do trabalhador, “assim como a empresa pode rescindir com o funcionário, caso ele não cumpra suas obrigações, o colaborador pode encerrar seu vínculo empregatício se a empresa não cumprir com os deveres, fato que ocorreu dentro do Hospital”, explicou.

De acordo com o presidente do Sindicato da Saúde, João Carvalho, essas medidas foram tomadas devido à indignação dos colaboradores com o descaso da empresa, “Esses profissionais estão em seus direitos, pois sempre cumpriram suas funções com excelência dentro do Hospital, porém a empresa as tratou com descaso”, finalizou.