19 de maio de 2022
Campo Grande 17º

Três Lagoas

A falta de pagamento do 13º dos funcionários do Hospital Auxiliadora provoca uma recisão coletiva

A- A+

Após dez dias do fim da greve que começou dia 28 de dezembro do ano passado funcionários do Hospital Auxiliadora de Três Lagoas começam incidir sobre a instituição. Em uma semana, cerca de seis funcionários pediram rescisão de seus contratos, sendo quatro demissões indiretas e duas diretas.

Para o advogado do sindicato, Rodolfo Guerra, a rescisão contratual é um direito do trabalhador, “assim como a empresa pode rescindir com o funcionário, caso ele não cumpra suas obrigações, o colaborador pode encerrar seu vínculo empregatício se a empresa não cumprir com os deveres, fato que ocorreu dentro do Hospital”, explicou.

De acordo com o presidente do Sindicato da Saúde, João Carvalho, essas medidas foram tomadas devido à indignação dos colaboradores com o descaso da empresa, “Esses profissionais estão em seus direitos, pois sempre cumpriram suas funções com excelência dentro do Hospital, porém a empresa as tratou com descaso”, finalizou.