08 de agosto de 2020
Campo Grande 31º 17º
RESPEITO À VIDA RAMAL ASSEMBLEIA

Seara oferece reajuste de 7,89% e trabalhadores decidem quarta-feira se aceitam

Os trabalhadores da Seara de Sidrolândia vão decidir quarta-feira, dia 20, no voto direto se aprovam a proposta salarial da empresa ou optam pela greve. Depois de duas rodadas de negociação com o Sindicato da categoria, a Seara oferece um reajuste linear de 7,89%, que corresponde  a um ganho real de 2,31 pontos percentuais, tomando como referência a inflação acumulada de 5,58% nos últimos 12 meses.

A assembleia será em frente da indústria, das 11 da manhã às 10 da noite. O menor salário, que é recebido por aproximadamente 400 funcionários, passa de R$ 700,00 para R$ 810,00, um aumento de 15,71% ou de 8,72% para quem tem mais de 90 dias de empresa com vencimento de R$ 745,00. Vai acabar esta diferencial salarial entre os iniciantes e aqueles com três meses de registro em carteira.

Segundo o vereador Sergio Bolzan, que participou das negociações, a proposta inicial do Sindicato era um reajuste linear de 12%, mas ele avaliou como positivos alguns avanços que acabaram significando ganho salarial. O vale transporte que a empresa pretendia aumentar para 6% do salário-base (conforme determina a legislação) foi fixado em 3%, valendo até novembro, mesmo se neste período de um ano foi criado o transporte municipal.

Atualmente os 1.800 funcionários que usam o ônibus pagam R$ 34,00, independente do salário. Com o novo percentual, este valor cai para R$ 24,30, no caso de quem ganha o menor vencimento, R$ 810,00. A cesta básica passa de R$ 87,00 para R$ 97,00 (correção de 11,5%). Haverá um feriadão em abril de 2014. A indústria não vai funcionar na sexta-feira da paixão, sábado de aleluia, domingo (Dia Índio) e segunda-feira, 21 de abril, feriado de Tiradentes.

Região News