03 de dezembro de 2020
Campo Grande 34º 23º

Projeto Bombeiros do Amanhã retoma atividades, mas espaço físico é pequeno

Diana Christie

O projeto ‘Bombeiros do Amanhã’ retomou suas atividades após paralização realizada na sexta-feira passada por falta de espaço físico e alimentos para as crianças. O convênio entre o Corpo de Bombeiros e a SAS (Secretaria de Assistência Social) não estava sendo cumprido pela prefeitura, impossibilitando a continuidade do projeto.

A prefeitura retomou a sala usada pelo projeto no Poliesportivo Tarsila do Amaral, localizado no bairro Nova Lima, para realização de outras atividades, porém voltou atrás e devolveu o espaço físico.

Outra parte do convênio que vinha sendo desrespeitada pela SAS também já foi resolvido. A secretaria enviou produtos alimentícios suficientes para manutenção do ‘Bombeiros do Amanhã’ por mais quinze dias. As crianças que só estavam recebendo uma refeição devem voltar a ter café da manhã, lanche e almoço. De acordo com o tenente Edilson dos Reis, falta à SAS apenas entregar os uniformes às crianças e manter a palavra de enviar nova remessa de alimento no prazo de quinze dias.

O Tenente Edilson conta que o projeto já chegou a atender 200 crianças, mas se restringe apenas a 60 alunos atualmente. Segundo ele, falta infraestrutura e o espaço físico é muito pequeno. Ainda assim ele está confiante na ampliação do atendimento. “Temos que negociar com a SAS para o ano que vem”, afirma.

O projeto

O projeto Bombeiros do Amanhã surgiu em 06 de janeiro de 1992, numa parceria entre o Corpo de Bombeiros Militar e a SAS para dar suporte psicológico e educacional a meninos de famílias carentes com idade entre 12 e 16 anos.

Os estudantes ficam no projeto das 7:30h às 12:30h e recebem instruções de hierarquia, disciplina, reforço escolar, combate a incêndio, primeiros socorros, prevenção de acidentes domésticos, além de aulas de natação e instrução militar.