10 de agosto de 2020
Campo Grande 32º 19º

DECLARAÇÃO

"A população está sendo enganada", diz vereador Símon se referindo ao agente de Saúde

Nos números da Secretaria de Saúde do MS, de todas as cidades que são macro e microrregionais, só Naviraí não consegue funcionar a estrutura

Diariamente o Gerente de Saúde Wellington Santussi, concede entrevista para o programa de Rádio transmitindo o boletim com informações dos números do Coronavírus em Naviraí.

O titular da saúde transmite segurança para quem ouve, mesmo com os números do Coronavírus tendo aumentado quase 1.000% só no mês de Junho, inclusive com duas mortes.

Muito mais do que o crescimento preocupante da propagação, está a incapacidade de colocar para funcionar a estrutura oferecida pela Secretaria de Saúde do Estado, Empresas e Entidades.

Segundo Símon Rogério (PSD), vereador do município, já se passaram 50 dias da entrega dos respiradores para estruturação das UTIs, que conforme garantia do titular da saúde funcionariam imediatamente, "tais equipamentos seguem desligados".

Nos números da Secretaria de Saúde do MS, de todas as cidades que são macro e microrregionais, só Naviraí não consegue funcionar a estrutura. “Não só as UTIs, mas nas outras áreas, como a hemodiálise em que o governo atendeu ano passado, as últimas solicitações de reforço em apoio, mas que não saiu da promessa”, assegura o vereador Simon, presidente da Câmara.

"A população está sendo enganada por esse moço. Estamos diante de um agente demagogo e que não tem qualquer pudor e faltar com a verdade sobre o estado real da saúde municipal, principalmente quanto ao hospital", adverte o vereador.

O resultado da falta de ação na gestão da saúde, e a insatisfação de todo o corpo médico, estando alguns profissionais sobrecarregados e sentindo a falta de condições de trabalho.

Segundo médicos, a capacitação dos profissionais que deveriam atuar na UTI, já que o treinamento oferecido pelo Estado contou com a adesão só de trabalhadores que não são do quadro. Mesmo que a administração dos equipamentos seja terceirizado, terá que ter equipe treinada. 

Até esta quinta-feira, 02 de julho, a cidade contava com 122 casos confirmados, 02 mortes e tem 34 em investigação.

Fonte: Site Portal do MS