22 de abril de 2021
Campo Grande 29º 18º

Afastamento dos vereadores dependerá das apurações dos fatos, diz João Rocha

A- A+

Os nove vereadores envolvidos na investigação da Operação Coffe Break desencadeada pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado, Gaeco, serão notificados pelo Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal de Campo Grande  nos próximos dias.

Segundo o presidente da Comissão que vai analisar a possível quebra de decoro parlamentar dos vereadores citados nas investigações do Gaeco, João Rocha (PSDB), os parlamentares terão um prazo de dez dias para apresentarem defesa por escrito.  “Cada vereador da Comissão será responsável por analisar a defesa de pelo menos dois vereadores”, disse.

Se antes a possibilidade de afastamento dos pares da Casa de Leis foi tratada como remota pelos vereadores,  agora o tucano já se demonstra menos cético com a probabilidade dos investigados deixarem as cadeiras provisoriamente no legislativo municipal. “O afastamento  dos vereadores dependerá das apurações dos fatos”, resumiu o peessedebista. “ O vereador Mario  Cesar receberá a notificação na casa dele, porque está afastado”, acrescentou João Rocha.  

Os vereadores citados nas investigações do Gaeco são Paulo Siufi (PMDB), Airton Saraiva (DEM), Chocolate (PP), Edil Albuquerque (PMDB), Gilmar da Cruz (PRB), Edson Shimabukuro (PTB), Jamal, Carlão (PSB) e o presidente afastado da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Mario Cesar (PMDB).

Susto

No dia 28 de setembro, o Ministério Público Estadual encaminhou à Câmara Municipal de Campo Grande documento  pedindo à Casa de Leis providencias cabíveis quanto aos vereadores investigados pelo Gaeco pelo suposto recebimento de vantagens para votar em favor da cassação do mandato do prefeito Alcides Bernal (PP).  Segundo o MPE,  caso seja comprovada, a prática configuraria quebra de decoro parlamentar, e poderia resultar até mesmo na cassação dos vereadores. Com as investigações em curso, caberia a hipótese do afastamento dos parlamentares. Mas, por enquanto nada aconteceu.

A Comissão de Ética da Câmara Municipal é composta pelos vereadores Prof. João Rocha (presidente), Chiquinho Telles (vice), Herculano Borges, Vanderlei Cabeludo e Ayrton Araújo do PT.