04 de agosto de 2021
Campo Grande 26º 16º

Após denúncia sobre suposta armação da Coffee Break, Siufi cobra de Alex que Cazuza seja investigado

A- A+

Após publicação da matéria do MS Notícias sobre suposta falsidade da autoria da denúncia feita ao Ministério Público Estadual (MPE) que gerou Operação Coffee Break, o vereador Paulo Siufi (PMDB) se pronunciou na tribuna e cobrou providências em relação ao vereador Cazuza (PP).

Cazuza é apontada pelo jornalista Carlos Roberto Pereira como suposto parceiro do prefeito Alcides Bernal (PP) em uma tentativa de "maquiar denúncia" tratando da compra de votos de vereadores da Capital em 2014 para cassar mandato de Bernal. 

O jornalista, que era funcionário comissionado de Bernal e foi autor da ação popular que tramita na Justiça e permitiu em caráter liminar que progressista retomasse mandato em 27 de agosto este ano, conversou com MS Notícias nesta segunda-feira (14) depois de divulgar áudios em redes sociais em que ele diz ter sido usado por Bernal. "Assinei uma procuração para ele para consultar processo de cassação, depois virei autor da ação popular, até aí tudo bem, mas fui surpreendido quando soube que eu era autor da denúncia feita ao Ministério Público que deu origem à Coffee Break", diz Carlos (leia aqui). 

"Isso tem que ser investigado. Tem gato aí! Se o vereador estava junto com o prefeito nesse esquema, isso tem que ser apurado. Vereador Alex, você é da Comissão de Ética, tem que verificar, não deixe isso passar", disse Siufi.

Em resposta ao pedido do vereador, Alex do PT, que é atual presidente da Comissão de Ética pediu cautela. "A comissão só age se for provocada, não quero colocar a carroça na frente dos bois, vamos analisar se chegar a situação, caso haja espaço para o vereador se explicar faremos com certeza o trabalho", respondeu Alex.