24 de julho de 2024
Campo Grande 31ºC

DORES MOMENTÂNEAS

Após pedido de extradição, Bolsonaro diz sentir dores e é internado nos EUA

Político está em Orlando desde 30 de dezembro

A- A+

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a ser internado nesta 2ª.feira (9.jan.23) em um hospital nos arredores de Orlando, na Flórida (EUA), alegando estar com fortes dores abdominais. 

O político está em Orlando desde 30 de dezembro, depois de zarpar do Brasil por não querer passar a faixa para presidencial para o atual presidente Lula (PT).

Juntamente com Michelle Bolsonaro e sua filha Laura, de 12 anos, o ex-mandatário se abrigou em uma casa de luxo do ex-lutador de MMA José Aldo, na cidade de Kissimmee, a 35 quilômetros de Orlando.

Em seu perfil no Instagram, Michelle confirmou a internação da político pedindo orações. 

O anúncio das dores do ex-presidente começou a circular concomitante ao anúncio de um pedido de extradição dele ao Brasil nos próximos dias. A medida seria adotada em razão dos ataques de terroristas bolsonaristas aos prédios públicos de Brasília (DF) ocorridas na tarde e noite do domingo (8.jan.23). Ainda ontem, Congressistas estadunidenses já se articulavam para mandar Bolsonaro de volta ao Brasil. 

No Congresso Nacional brasileiro também já ocorrem movimentações neste sentido, que visam responsabilizar Bolsonaro pelo ataque golpista promovido pelos radicais de extrema direita. Como mostramos aqui no MS Notícias, radicais disseram que vídeos de bolsonaro no Telegram, deram sinais de que era o momento de estocar suprimentos e comprar pilhas, pois seria deflagrada uma guerra civil no país em resistência a derrota de Bolsonaro nas urnas.  

Nesta segunda-feira (9), o senador Renan Calheiros (MDB-AL) protocolou uma petição junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) solicitando que a Corte obrigue o ex-mandatário a retornar ao Brasil para que seja investigado no inquérito dos atos antidemocráticos. 

"É importante pontuar que o atentado à democracia ocorrido ontem foi resultado do acúmulo das falas golpistas e antidemocráticas de JAIR MESSIAS BOLSONARO, proferidas desde sempre, mesmo antes de sua eleição para a presidência da República, mas, principalmente, durante os quatro anos em que ocupou o Palácio do Planalto", diz Calheiros na ação. 

"Não há dúvidas de que os atos terroristas lamentáveis de ontem foram a colheita da conduta golpista plantada por JAIR MESSIAS BOLSONARO durante toda sua vida pública", prossegue o senador, anexando na representação diversas notícias com falas e atitudes do ex-presidente incentivando a conduta golpista dos radicais. Eis a íntegra:

"É importante pontuar que o atentado à democracia ocorrido ontem foi resultado do acúmulo das falas golpistas e antidemocráticas de JAIR MESSIAS BOLSONARO, proferidas desde sempre, mesmo antes de sua eleição para a presidência da República, mas, principalmente, durante os quatro anos em que ocupou o Palácio do Planalto", diz Calheiros na ação. "Não há dúvidas de que os atos terroristas lamentáveis de ontem foram a colheita da conduta golpista plantada por JAIR MESSIAS BOLSONARO durante toda sua vida pública", prossegue o senador, anexando na representação diversas notícias com falas e atitudes do ex-presidente incentivando a conduta golpista dos radicais.