16 de janeiro de 2021
Campo Grande 28º 22º

Arroyo solicita fiscalização para conter trotes em universidades

O deputado estadual Antônio Carlos Arroyo (PR) apresentou na manhã de hoje durante a sessão ordinária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul uma indicação ao governo do Estado pedindo que sejam tomadas providências por parte do executivo estadual para coibir atos de violência nos conhecidos “trotes universitários”, realizados durante o início do ano letivo nas universidades. “Não sou contrário as manifestações de comemoração dos alunos, porém, todos os anos vemos atos violentos contra os novos acadêmicos, são cenas lastimáveis que impõem o aluno a situações de constrangimento. Mato Grosso do Sul já registrou casos de alunos que morreram ou que tiveram graves sequelas por conta de atitudes irresponsáveis e impensadas como essas”, disse. De acordo com o deputado, atos como a cobrança de pedágios, embriaguez, violência física e psicológica contrariam a Lei n° 2.929 de 10 de dezembro de 2004, que despõe sobre as proibições dos trotes nas unidades de ensino superior do Estado. Arroyo enfoca que somente a participação do governo não basta para que a “brincadeira de mal gosto” seja fiscalizada e extinta. “Entendemos que a polícia deve agir, porém, as universidades precisam nos ajudar a combater esse crime”, lembra. A indicação do deputado progressista, além de ser enviada ao poder executivo estadual, foi entregue à representantes da secretária de segurança pública estadual, Comando da Polícia Militar, representantes das universidades, bem como aos demais órgãos competentes que poderão auxiliar nos trabalhos de contenção aos trotes universitários. Clayton Neves