15 de agosto de 2020
Campo Grande 35º 22º

Bernal explica o motivo pelo qual faltou à oitiva de hoje da Comissão Processante

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), se defendeu e afirmou que não foi à oitiva da Processante na manhã por esta descumprir as leis e regras estabelecidas pelo decreto 201.  Segundo Bernal, sem a nomeação dos cinco vereadores suplentes para refazer o quórum integral da Casa de Leis, não é possível que a Câmara prossiga com a processante assim como não é permitido, segundo interpretação jurídica do artigo feita pela defesa de Bernal, que os vereadores votem pela cassação caso a processante forneça parecer contrário ao prefeito. " A legislatura da Câmara está incompleta, pois não foi nomeado ninguém no lugar de Alceu Bueno para compor a Processante nem mesmo os outros quatro vereadores suplentes foram nomeados, por isso é impossível alimentar algo incompleto e sem legalidade. Acredito que a Câmara deveria aguardar a nomeação dos novos vereadores para a partir daí dar continuidade e sequência às ações", defendeu o prefeito. Bernal voltou a ressaltar que ele não deve nenhuma explicação e que não há nenhum ato de irregularidade ou improbidade administrativa praticado por ele. "Eu já entreguei todos os documentos necessários para os vereadores, já comprovei documentalmente diversas vezes que não há nada de irregular na nossa administração", reafirma Bernal.   Heloísa Lazarini e Clayton Neves