27 de outubro de 2020
Campo Grande 28º 22º

Contrariando diretrizes de PSDB, João Rocha continua alinhado a Bernal

Diana Christie

Após reunião com o presidente do diretório regional do PSDB, deputado Marcio Monteiro, ficou acertado que João Rocha deixaria a base do prefeito Alcides Bernal (PP) que corre o risco de ter seu mandato cassado. Se o vereador cumprir a promessa, o deputado federal Reinaldo Azambuja garantiu que ele não corre risco de ser expulso do partido. “Ele não vai continuar na base e vai seguir as diretrizes do partido”, afirmou.

No entanto, João Rocha se mantém alinhado com as propostas da base de Bernal. “Estou sempre à disposição do prefeito para conversar. Uma coisa é o vereador e outra coisa a questão partidária. Tenho relacionamento tranquilo dentro do partido, mas não posso deixar de ter a minha opinião”, declarou.

O vereador declarou ainda que as diretrizes acertadas em reunião tratam apenas de continuar um “mandato independente e com liberdade” e que, tanto ele quanto a vereadora Rose Modesto, vão analisar proposta por proposta, considerando o melhor para a Capital. “Por exemplo, ele vai mandar o projeto de redução da tarifa do ônibus, é claro que a gente vai votar a favor da base. É o melhor pra população”, completou.

O vereador argumenta também que o partido não se considera da base do prefeito, mas também nunca se dispôs como oposição. “Se o prefeito chegar e dizer que vai contemplar os projetos apresentados pelo PSDB no segundo turno das eleições municipais, qual o problema do PSDB se alinhar com o prefeito para tocar Campo Grande dentro do que a gente entende que seja melhor para a cidade?”, questionou.

Suposição essa, considerada improvável por Azambuja. “Acho muito difícil porque nós apoiamos o Bernal no segundo turno e ele entendeu que o PSDB não deveria fazer parte de sua administração”, relatou. Ainda assim, João Rocha se mantém esperançoso. “Difícil é distante de impossível”, rebateu.