16 de setembro de 2021
Campo Grande 32º 20º

PASSEIO NA PANDEMIA

'Crítico das restrições', vereador passeia, faz tirolesa e janta fora

Tiago Vargas esteve em Bonito no final de semana, onde passeou de bote em grupo, fez tirolesa e jantou com amigos em restaurante

A- A+

Eleito como o vereador mais votado para o mandato 2021-2024 da Câmara Municipal, Tiago Henrique Vargas, mais recente, quando o Estado e a Capital enfrentam períodos difíceis na crise sanitária causada pela Covid-19, ele divulgou e foi marcado em publicações feitas de Bonito (MS), em que o parlamentar aparece andando de bote com amigos, fazendo tirolesa e jantando no restaurante Casa do João, ao lado de seu assessor parlamentar direto, Cristiano Elias, todas as atividades sem o uso do apetrecho de proteção facial ou mesmo distanciamento social.

Tiago usa seu lugar de parlamentar para dar sequência às denúncias e críticas de nomes consolidados da política de MS, por atitudes que ele considera injustas. O atual vereador baseou-se no discurso de sua demissão da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, ocasião em que publicou um vídeo em suas redes sociais onde aparece chorando e “Abençoando a vida” de Reinaldo Azambuja, para impulsionar sua campanha política. A ordem foi assinada pelo governador em 17 de julho de 2020, data da postagem de Vargas.

Ainda na 5ª feira (11.mar.2021), Tiago Vargas ingressou com uma ação judicial, visando “derrubar” o decreto de Reinaldo Azambuja, publicado em 10.mar.2021, que apresenta restrições no comércio aos finais de semana e toque de recolher a partir das 20h. Em seu espaço na Casa de Leis chamou a ação do governador de “Decreto da Vergonha''.

“Nós ingressamos na justiça contra esse decreto que eu chamo de “Decreto da Vergonha” do governador Reinaldo Azambuja, onde ele quer estimular um toque de recolher a partir das 20h gerando, assim, uma crise ainda maior, não só em Campo Grande, mas em todo o estado do MS. Como vereador por Campo Grande, jamais estarei aceitando atitudes como essa do governador”, disse Tiago Vargas em oportunidade na sessão ordinária da última 5ª feira.

Há cerca de 24 horas, em comentário na própria publicação, que anuncia a entrada com ação judicial, Tiago Vargas expôs, em tom irônico, que chegou à conclusão de que as mortes causadas pela Covid-19 são culpa dos trabalhadores.

"Eu trabalhei enquanto você estava viajando. Eu trabalhei enquanto você estava na praia. Eu trabalhei, enquanto você estava na festa clandestina. Eu trabalhei, enquanto você estava em casa. Eu trabalhei, enquanto você estava no churrasco com os amigos. Meu maior erro foi trabalhar .... Peço desculpas por trabalhar!!! Dizer que a culpa é do comércio é uma VERGONHA, sempre tomaram o maior cuidado. É fácil dizer fique em casa quando se tem um salário garantido no final do mês. 'Parabéns' para você que defende atitudes como essas de um Governador que irá gerar milhares de desempregos, eu sou contra e sempre serei! ”, publicou.

Parlamentar jantando em Bonito (MS) ao lado de seu assessor parlamentar direto, Cristiano Elias

**ATUALIZAÇÃO

Em resposta, Tiago lembrou que continuará tecendo críticas ao governo do Estado enquanto constatar corrupção, por se dizer "totalmente contrário". "Sobre o decreto sou mais contrário ainda, nunca fui uma pessoa que foi favorável ao 'fique em casa'. Acho que não é ficando em casa que estaremos contribuindo para a não propagação do coronavírus", disse.

Vereador de Campo Grande, ele explicou que foi até Bonito ver o quanto a cidade será prejudicada pelo decreto estadual. "Não é a primeira vez que vou à cidade e continuarei indo, principalmente se for no meu final de semana, que prezo muito isso, o meu lazer", finalizou.