30 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 24º

Delcídio e bancada federal garantem recursos para construção do Hospital Regional de Dourados

O senador Delcídio do Amaral (PT) anunciou na última terça-feira que o governo federal irá destinar em 2014 os recursos necessários a construção do Hospital Municipal de Campo Grande e do Hospital Regional de Dourados, projeto idealizado pelo deputado estadual George Takimoto (PDT), que viabilizou a doação do terreno feita pelo empresário douradense Adão Parizoto.

“Conversei com a ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) e o ministro Alexandre Padilha ( Saúde) e ambos foram categóricos. O governo federal conhece a realidade de Mato Grosso do Sul e entende a necessidade que temos desses dois novos hospitais. O de Campo Grande vai ser construído com  recursos próprios do Ministério da Saúde, mais R$ 7,7 milhões a serem empenhados no primeiro trimestre do ano que vem, fruto de emendas individuais  de 8 parlamentares que integram a nossa bancada em Brasília. Já o de Dourados será feito também com recursos do ministério e contrapartida do governo do estado”, revelou o senador.

Os R$ 7,7 milhões em emendas individuais para o hospital de Capital estão assim divididos : R$ 2 milhões do deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB), R$ 1 milhão em emendas dos senadores Delcídio,  Ruben Figueiró (PSDB) e dos deputados Luiz Henrique Mandetta ( DEM), Vander Loubet ( PT) e Antonio Carlos Biffi (PT), R$ 500 mil do deputado Geraldo Resende (PMDB) e R$ 200 mil do deputado Fábio Trad (PMDB).

Em relação ao Hospital Regional de Dourados, o senador explicou que o projeto nasceu a partir de uma emenda de bancada assinada por ele e os deputados Marçal Filho (PMDB) e Antonio Carlos Biffi (PT).  “O Marçal foi incansável ao longo dos últimos meses, percorrendo várias vezes diferentes setores do Ministério da Saúde e da Presidência da República , na luta por esses recursos. A ministra Ideli me adiantou o seguinte : o governo vai emitir nos próximos dias uma nota de empenho com um valor pequeno , para garantir o início das obras, e , ao longo de 2014 destinará recursos próprios da saúde para dar continuidade aos serviços”, explicou Delcídio.

Heloísa Lazarini