02 de dezembro de 2021
Campo Grande 31º 21º

Delcídio se diz inocente em depoimento e nega “mesada” a família de Cerveró

A- A+

O senador Delcídio do Amaral (PT-MS) prestou depoimento na última quinta-feira (26), após ser preso pela Polícia Federal e se declarou inocente, garantindo que não tentou interferir para impedir a delação premiada do ex-diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró. 

De acordo com o advogado de Delcídio, Maurício Silva leite, foram divulgadas gravações de falas fora do contexto em que foram pronunciadas. Ele é investigado por supostamente ter tentado atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato. "Sim, é ele que está nas gravações. Nas reuniões que foram apresentadas, inclusive, ele confirmou a presença dele na reunião. E, nas explicações, ele explicou tudo o que foi conversado", contou Leite. "Ele alega inocência, certamente, e estamos aqui para provar isso", disse o advogado.

O advogado contou ainda que, durante o depoimento, Delcídio do Amaral foi "confrontado" com trechos da gravação e que "deu todas as explicações" para o delegado da Polícia Federal. "Nos questionamentos que foram realizados, ele foi confrontado com o áudio, deu todas as explicações de maneira contundente", afirmou Leite.

Pagamentos
O advogado também destacou que Delcídio negou que tenha oferecido uma mesada, de R$ 50 mil, para Nestor Cerveró evitar um acordo de delação premiada ou, então, omitir o nome do senador durante depoimentos à Justiça Federal. "Isso não ocorreu. Amanhã, nós vamos soltar uma nota à imprensa, explicando essa situação, mas já está esclarecido no depoimento dele e ele esclareceu essa situação, que isso não ocorreu", disse o advogado de Delcídio.