27 de fevereiro de 2021
Campo Grande 32º 22º

Delcídio, suspeito de oferecer fuga a Cerveró, chega à sede PF para prestar depoimento

O senador Delcídio do Amaral (PT), líder do governo no Congresso, acaba de chegar Superintendência da Polícia Federal em Brasília. Delcídio foi preso no hotel onde mora, na capital federal, na manhã desta quarta-feira (25). O advogado de Delcídio está a caminho da Superintendência da PF. 

Segundo informações preliminares, Delcídio é suspeito de oferecer fuga a Nestor Cerveró para evitar que o ex-diretor da área internacional da Petrobras fizesse acordo de delação premiada. Delcídio, segundo assessoria de imprensa do senador, foi preso de forma coercitiva para prestar depoimento. O Senado aguarda notificação oficial da prisão do senador.

Além de Delcídio, o advogado Edison Ribeiro, também foi preso. O senador foi citado em delação premiada por Fernando Soares, que afirmou que Delcídio teria recebido U$ 1,5 milhões, em 2006, pela compra da refinaria de Pasadena. 

A prisão de Delcídio foi autorizada pelo STF (Supremo Tribunal Federal), informações de Brasília apontam que na noite de terça-feira (24) os ministros do STF teriam feito reunião secreta às pressas. Segundo sites especializados na área jurídica, o ministro Ricardo Lewandowski teria saído às pressas de evento social para se encontrar com ministro Teori Zavascki. 

A assessoria de imprensa da Polícia Federal, em Brasília, não informou, ainda, horário em que senador deve prestar depoimento, porém adiantou que provavelmente não será concedida nenhum entrevista coletiva à imprensa para tratar do assunto.