07 de agosto de 2020
São Paulo 39º 24º

Delegacia Virtual aumenta atendimentos de documentos extraviados

Diana Christie

No mês de agosto, a Devir (Delegacia Virtual de Mato Grosso do Sul) registrou 213 boletins a mais que no mês passado. Ao todo, foram registrados 3679 extravios, 179 furtos simples e três desaparecimentos. “O aumento é devido à divulgação dada pela imprensa. Também pela facilidade em se confeccionar esse boletim pela internet. A pessoa ganha tempo e é uma opção de comodidade”, explica o investigador de polícia e supervisor da Devir, Reginaldo Nascimento.

A delegacia virtual atende ocorrências que não exigem investigação policial como extravios de documentos, pequenos furtos e desaparecimentos e as encaminha para as unidades responsáveis. De acordo com Nascimento, registrar a perca de documentos pessoais é uma questão de segurança, caso a documentação caia em mãos erradas. Segundo ele, também é comum que as pessoas registrem o furto de objetos pessoais que tenham pouco valor.

Nos casos de desaparecimentos, a Devir coloca as informações no Siop, que é um sistema integrado entre as forças policiais e o corpo de bombeiros, para a informação das unidades que estão nas ruas. “É o desaparecimento de pessoa que sai do seu local habitual. Vai trabalhar e não retorna pra casa. Saiu pra viajar, avisou pra onde ia, depois não deu mais notícias. Uma pessoa que faz uso de medicamentos e não está no domínio de suas faculdades mentais, o portão fica aberto e ela sai”, exemplifica.

Segundo o supervisor da Devir, 95,6% dos registros desse ano são de extravios, contra apenas 4,3% registros de furtos simples e 0,1% de desaparecimentos. O portal de denúncias serve também para envio de informações que ajudem em investigações, porém nem todos os pedidos de boletim são aceitos. “Tem gente que encaminha boletim de furto de veículo e nós recusamos porque exige investigação”, conta Reginaldo.