26 de outubro de 2020
Campo Grande 27º 22º

Mandetta anuncia que DEM pode ter candidato ao governo do Estado

O presidente regional do DEM, deputado federal Luiz Henrique Mandetta, declarou na tarde de hoje, que ainda é muito cedo para definir alianças e que, ao contrário do que foi veiculado na mídia, o partido em Mato Grosso do Sul não decidiu ainda se seguirá a proposta da executiva nacional de apoiar o PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira).

“Estamos em uma fase em que está todo mundo conversando com todo mundo. Qualquer namoro começa com assovio, ainda não dá para falar em lua de mel. Todas essas conversas que a gente vê é fruto das conversas com os partidos, seja com o PR, PSB, PDT, PSDB. Até o momento em que o governador (André Puccinelli, PMDB) decidir se vai continuar governador ou ser candidato, nada pode ser resolvido”, declarou.

De acordo com o deputado, o partido pode apoiar qualquer um dos pré-candidatos já conhecidos como também pode lançar candidatura própria tanto para a presidência quanto ao governo do Estado. “Depende de vários fatores. Não existe impossibilidade de apoiar o Delcídio (do Amaral, PT), Simone (Tebet, PMDB), André (Puccinelli, PMDB). Temos que ver como está o cenário nacional. Ainda está muito cedo, não existe nenhuma tendência”.

Entre os possíveis candidatos pelo DEM ao governo do Estado ou ao Senado, Mandetta cita seu próprio nome e do deputado estadual Zé Teixeira. Para a presidência, segundo Mandetta, uma corrente do partido apoia o nome do deputado federal Ronaldo Caiado (DEM/GO) e outra apoia a candidatura do senador José Agripino Maia (DEM/RN), presidente nacional do partido. “O partido vai deliberar lá pelo mês de maio e junho. Só então vamos tomar nosso destino”, finaliza Mandetta.

Diana Christie