23 de junho de 2021
Campo Grande 30º 17º

Em protesto, manifestantes clamam por democracia e Reforma Política

Cerca de duas mil pessoas foram às ruas, e acreditam que medidas tomadas pela presidente são necessárias

A manifestação pró-Dilma, que aconteceu na manhã de hoje na região central de Campo Grande, levou às ruas, de acordo com a Polícia Militar, 1.800 pessoas. Os participantes reivindicavam desde democracia, a Reforma Política. A concentração que teve início na Praça do Rádio, passou por ruas centrais e foi finalizada, novamente na Praça.

Os movimentos sociais, no entanto, afirmam que cerca de oito mil pessoas participaram.

Estiveram presentes representantes das seguintes instituições: CUT (Central Única dos Trabalhadores) e Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), MST (Movimento Sem Terra),MAF (Movimento Sul-Mato-Grossense de Agricultura Familiar), Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação), CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação), movimentos indígenas.

Os manifestantes que conversaram com a reportagem do MS Notícias disseram que estavam participando da manifestação para garantir o direito à democracia, já que Dilma Rousseff (PT) foi eleita através do voto direto, condenando um possível terceiro turno. De acordo com eles, outra questão é o pedido pela celeridade na Reforma Política, já que o sistema está corrompido. Os integrantes do ato também protestaram contra o reajuste fiscal que prejudica os trabalhadores.

Mesmo com promessas de campanhas não cumpridas, os trabalhadores dizem que as medidas adotadas pela presidente são necessárias, para que o Brasil ajuste a sua economia e possa estabilizar. “Quem votou na Dilma é quem está satisfeito, qualquer candidato tem promessas de campanha, são medidas necessárias”, disse o professor Gilmar Nogueira.

“Não estou defendendo a Dilma, mas sim aa reforma política, nós somos sonhadores, eu espero que isso aconteça. Não concordo com certas medidas da reforma trabalhista, por exemplo, há situações que precisam ser discutidas, mas há muitos benefícios que o governo do PT trouxe à população, e isso precisa continuar, eu acredito que poderiam ser extintos, caso o PT saísse do governo”, disse o professor Joel Aparecido Barbosa.

Parlamentares petistas também estiveram presentes, como foi o caso da vereadora Thaís Helena e do deputado estadual Amarildo Cruz. Para Thaís é fundamental que a vontade do povo seja fortalecida e se posicionou contra a corrupção quando disse que ela está enraizada no país. Já o petista disse, ao final do protesto, que a manifestação foi maravilhosa e garantiu que outros acontecerão, com cada vez mais pessoas. “Eu vi pessoas de lojas, a trabalhadores, apoiando a presidente e não com repulsa à manifestação”.

De acordo com a Polícia Militar, o protesto foi pacífico, não havendo incidentes. Somente o trânsito na região ficou bastante lento. Também participaram os deputados Pedro Kemp (PT) e Zeca do PT. 

Pequenas empresas de Maracaju receberão consultoria sobre protocolos de biossegurança.
Política
há 31 minutos

Pequenas empresas de Maracaju receberão consultoria sobre protocolos de biossegurança.

Subsecretaria lança cadastro para atletas e paratletas LGBT+
Política
há 1 hora

Subsecretaria lança cadastro para atletas e paratletas LGBT+

Oficinas do Programa Recomeçar qualificam 980 mulheres sul-mato-grossenses
Política
há 1 hora

Oficinas do Programa Recomeçar qualificam 980 mulheres sul-mato-grossenses

Covid-19: Novos grupos prioritários podem se cadastrar para tomar a vacina
Política
há 2 horas

Covid-19: Novos grupos prioritários podem se cadastrar para tomar a vacina

Decreto Legislativo reconhece calamidade pública em Ivinhema devido à estiagem
Política
há 2 horas

Decreto Legislativo reconhece calamidade pública em Ivinhema devido à estiagem

Deputados alertam para necessidade de combate a feminicídios em MS
Política
há 3 horas

Deputados alertam para necessidade de combate a feminicídios em MS