05 de maro de 2021
Campo Grande 28º 21º

Coffee Break

Justiça dá prazo de 10 dias para MPE se manifestar sobre retorno de Olarte

O desembargador Luiz Claudio Bonassini da Silva determinou prazo de dez dias para que o Ministério Público se manifeste em relação ao retorno de Gilmar Olarte ao cargo de vice-prefeito de Campo Grande.

Olarte acionou a Justiça para solicitar seu retorno ao cargo, do qual está afastado desde 25 de agosto de 2015. Segundo despacho do desembargador, Olarte foi afastado a pedido do Ministério Público, que na época conduzia Operação Coffee Break, e que portanto, o órgão deve se pronunciar quanto ao pedido de retorno do vice-prefeito afastado.

A defesa de Gilmar alega que com término das investigações da Coffee Break, o relatório foi entregue em dezembro de 2015 pelo promotor Marcos Alex Vera ao Procurador Geral de Justiça, Humberto de Matos Brittes, não existe mais risco de interferência do vice-prefeito afastado nas investigações. Esse foi um dos argumentos que baseou pedido de afastamento de Olarte, na época prefeito da Capital, feito pelo MPE.

Olarte é investigado pela Coffee Berak por participar de eventual esquema para cassar o prefeito Alcides Bernal, no qual vereadores e empresários também estariam envolvidos em compra de votos e trocas de favores. Bernal foi cassado no dia 12 de março de 2014, porém, após decisão liminar, retornou ao cargo em 27 de agosto de 2015.