22 de setembro de 2020
Campo Grande 27º 18º

Mario Cesar continua sendo considerado inocente pelo TSE

Após negar o recurso especial solicitado pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu manter a decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TER-MS) de inocentar o presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Mario Cesar (PMDB), que foi acusado de comprar votos na campanha eleitoral em 2012.

De acordo com o MPE, “a decisão da Corte Regional deve ser reformada, uma vez que diverge de interpretação realizada por outros tribunais eleitorais acerca da mesma situação apresentada nos autos”.

Mas, o TSE garante que “não se está afirmando que não pode ocorrer compra de votos por meio de contratação ou simulação de contratação de cabos eleitorais, mas que, no caso dos autos — com uma única e exclusiva testemunha, o próprio cabo eleitoral — esta prova é fraca”.

O vereador Mario Cesar que poderia perder o mandato, caso fosse condenado, mas foi declarado como inocente da acusação em que aparece distribuindo combustível em troca de votos.

A Polícia Federal recebeu uma notícia anônima e foi até o posto Trokar, onde supostamente o vereador estaria distribuindo combustível. Ao chegar no posto, que fica na Rua José Antônio, os policiais federais flagraram o candidato com um ticket para colocar 20 litros de gasolina. Ele foi detido em flagrante e encaminhado para a Delegacia da Polícia Federal.

Dany Nascimento