05 de agosto de 2020
Campo Grande 31º 16º

Mesmo contra o partido, João Rocha se mantém na base de Bernal

Diana Christie

Depois de surpreender o PSDB, votando contrariamente à abertura de uma comissão processante para investigar possíveis irregularidades na administração do prefeito de Campo Grande Alcides Bernal (PP), o vereador João Rocha (PSDB) confirma que continua na base do prefeito mesmo com a possibilidade do chefe do executivo ser afastado. “Eu não consigo pular do barco pra lá e pra cá”, declarou.

João Rocha argumenta ainda que foi criado como competidor e a disputa apenas “estimula a lutar mais ainda”. O parlamentar só admite deixar a base caso seja comprovado que o prefeito realmente cometeu improbidade administrativa. “Vou aguardar a clareza dos fatos. Por enquanto tudo tem se encaminhado por suposições. Enquanto houver a possibilidade de entendimento com o prefeito vou continuar nessa caminhada”, alegou.

O vereador também se comprometeu em tentar estreitar laços entre PSDB e PP. “Tem que viver com coerência buscando promover o entendimento entre PSDB e o prefeito”, disse. Quando questionado se não tinha medo de ser expulso do partido assim como o secretário municipal de educação José Chadid, que deixou o PSDB por assumir cargo na prefeitura sem consultar o partido, João Rocha foi claro: “quem vive a vida com medo não vive”.

O tucano nega que o afastamento do PT da base aliada possa influenciar a sua decisão. “Cada um tem o seu entendimento. O PSDB não pode se pautar pela decisão dos outros”, rebateu. Segundo ele, a aproximação entre os dois partidos na esfera estadual faz parte da política, mas ainda não há nada garantido que a aliança se concretizará. “Em política jamais se deve fechar as portas”, lembrou.