22 de abril de 2021
Campo Grande 29º 18º

Cassação

'Meu voto foi baseado em relatórios da comissão e CPI' diz vereador

A- A+

Na tarde desta quarta-feira (17) o MS Notícias teve acesso à integra do depoimento do ex-motorista do prefeito afastado Gilmar Olarte (PP) e Guarda Municipal Fabiano de Oliveira Neves, no qual detalha momentos de encontros políticos, citando valores e nomes de vereadores que participaram de reuniões que antecederam à cassação do prefeito Alcides Bernal (PP), ocorrida em março de 2014.

O documento citou nomes de vereadores que teriam recebido uma quantia de R$ 300 mil para votar a favor da cassação, e também cita vereadores que teriam vendido seu voto para serem beneficiados com cargos ou indicações em secretarias ou até mesmo na prefeitura.

Entre os vereadores citados por Fabiano está o vereador Otávio Trad (PT do B), que segundo consta em depoimento, teria acertado indicação para secretaria. Otávio disse que isso não é novidade, ele já tinha ouvido, mas que também já ficou claro que os vereadores não foram favorecidos com nenhuma secretaria durante a gestão de Gilmar Olarte.

“Essa questão a respeito de indicação sobre essa investigação, a gente já vem falando desde 2014 quando nós fomos depor, o PT do B não assumiu nenhuma secretaria, ficou bem claro, se você for pegar os quadros dos secretários do Gilmar Olarte, não tem nenhuma indicação de nenhum dos vereadores, o meu voto, mais uma vez eu digo, foi baseado no relatório, não só da comissão processante mas também da CPI pela qual eu participei, minha consciência está tranquila a respeito disso e pensando nesse ano eleitoral”.