25 de novembro de 2020
Campo Grande 34º 23º

PRONUNCIAMENTO

Moro revelou crimes de Bolsonaro passíveis ao impeachment, diz deputado

Não tem jeito, mas depois da entrevista de Sergio Moro a saída do Brasil é o impeachment de Bolsonaro

Leia também

• Moro anuncia demissão e diz que Bolsonaro fará trocas política na PF

• Bolsonaro cometeu crime de falsidade ideológica ao exonerar Valeixo

O deputado federal sul-mato-grossense Vander Loubet (PT), afirma por meio de nota à imprensa que o pronunciamento feito pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro nesta 6ªfeira (24.abril), em que pediu demissão. Revelou que Bolsonaro praticou crimes de responsabilidade tipificados na Lei 1079/1950.

“Bolsonaro admitiu que a demissão do Diretor Geral da PF (Valeixo) era uma INTROMISSÃO POLÍTICA na corporação, já que queria um Diretor na PF e Superintendentes a quem possa obter informações de procedimentos e investigações em curso no âmbito da corporação”, disse Loubet.

VEJA A NOTA DE LOUBET NA ÍNTEGRA: 

"Bolsonaro demitiu o Diretor Geral da PF ( Valeixo) como se fosse a pedido, quando este pedido nunca fora feito. Moro ainda arrematou, que nunca assinou o referido Decreto de exoneração. A entrevista de Sérgio Moro revelou que o presidente Bolsonaro está tentando ter acesso à investigações da PF através de nomeações de dirigentes na corporação o que infringe o artigo 9º, 4 da Lei 1079/1950. A Falsidade Ideológica ( fato diverso da verdade) da publicação do ato de demissão do Diretor Geral da PF ( Valeixo) constando que foi a pedido e com a assinatura de Sergio Moro, revela um comportamento de Bolsonaro incompatível com a dignidade, honra e decôro do cargo, o que infringe o artigo 9º- 7 da Lei 1079/1950. Ambas as infrações indicam que o Brasil não merece mais ser governado por Bolsonaro. Com base na entrevista de Sergio Moro é impeachment de Bolsonaro já",disse o deputado.