23 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 20º

CORONAVÍRUS

Na posse de Teich, Bolsonaro diz querer reabertura de fronteiras e comércios

"Essa briga de começar a abrir para o comércio é um risco que eu corro. Porque se agravar, vem para o meu colo", declarou o presidente

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defendeu, nesta sexta-feira (17), a reabertura de fronteiras e comércios no Brasil e voltou a criticar medidas tomadas por governadores no combate à pandemia do novo coronavírus.

“Essa briga de começar a abrir para o comércio é um risco que eu corro. Porque se agravar, vem para o meu colo”, declarou Bolsonaro, durante cerimônia de posse de Nelson Teich como novo ministro da Saúde no lugar de Luiz Henrique Mendetta (DEM).

Bolsonaro não considerou que tal 'risco' pode ampliar o número de mortes. Para ele, isso, "abrir" é o que seus eleitores querem. “O que eu acredito? Muita gente já está tendo consciência que tem que abrir”, complementou.

Na mesma declaração, Bolsonaro afirmou que defendeu junto ao ministro Sergio Moro (Justiça) a reabertura de fronteiras terrestres no Brasil, que estão fechadas em razão da emergência sanitária. “Na minha opinião, começar a abrir as fronteiras. Por que está fechada com o Paraguai? É uma fronteira seca e não temos como fiscalizar. O mesmo com Uruguai”.

Bolsonaro investiu novamente contra governadores e disse que jamais mandaria forças de segurança prenderem pessoas que estejam violando regras de quarentena.

VEJA A POSSE COMPLETA 

Veja a AQUI a reportagem completa da Folha de S. Paulo.