30 de julho de 2021
Campo Grande 20º

Oito vereadores se inscrevem para usar a palavra e Luiza é a primeira a falar

A- A+

Somente os vereadores Paulo Pedra (PDT), Paulo Siufi (PMDB), Eduardo Romero (PT do B), Carlão (PSB), Edil Albuquerque (PMDB), Luiza Ribeiro, Cazuza (PP) e Alex do PT se inscrevem para usar a palavra em defesa ou contra a cassação do prefeito Alcides Bernal (PP).

Cada parlamentar disporá de quinze minutos para apresentar suas considerações. Luiza Ribeiro é a primeira a falar. Antes de começar o discurso, Luiza ironiza e pede ao presidente da Casa de Leis, vereador Mario Cesar (PMDB), que não corte o áudio de seu microfone durante a exposição. Ela faz alusão ao constrangimento ocorrido na sessão de julgamento que iniciou-se em 26 de dezembro do ano passado.

A vereadora também pede à plateia que pare com as manifestações para que sua fala seja ouvida por todos. Segundo a vereadora, a contratação da Salute, Megaserv e Jagás não infringiu nenhuma lei, tanto que a justiça já deu parecer favorável ao prefeito quanto às ações que tratam o mérito das denúncias.

Luiza Ribeiro também ressalta que os vereadores instauraram três CPIs (Comissões Parlamentares de inquérito) logo no primeiro ano de mandato do atual prefeito referindo-se às CPIs do Calote, da Saúde e da Homex.

Na sequência, o vereador Alex do PT inicia o discurso com muitas vaias.

Diana Christie e Heloísa Lazarini